NOTÍCIA ANTERIOR
Novo BMW M5 pode ser reservado no Brasil por R$ 694.950
PRÓXIMA NOTÍCIA
Punição para motorista que cometer crime sob efeito de álcool é ampliada
DATA DA PUBLICAÇÃO 18/04/2018 | Veículos
Volkswagen vai fabricar novo veículo na região
Volkswagen vai fabricar novo veículo na região Foto: TV Berno
Foto: TV Berno
Utilitário compacto será produzido em São Bernardo a partir de 2020; excedente será compartilhado

A fábrica da Volkswagen em São Bernardo vai produzir novo veículo a partir de 2020. Trata-se de um CUV (utilitário compacto) ainda sem nome definido, que está sendo pré-desenvolvido em parceria entre engenheiros da unidade Anchieta e profissionais da matriz na Alemanha.

Dessa forma, sairão da linha de montagem da montadora no Grande ABC quatro veículos: Saveiro, novo Polo, Virtus e o CUV, sendo os três últimos confeccionados a partir da plataforma modular MQB, que permite produzir uma mesma base para diferentes carrocerias. Assim, as vendas ao Exterior serão facilitadas, ao eliminar diferenças entre os mesmos carros fabricados em diversas partes do mundo, que se tornam globais.

O utilitário compacto, o hatch novo Polo – que começou a ser produzido em outubro do ano passado –, o sedã Virtus – em janeiro –, e o SUV (utilitário esportivo) T-Cross – que será fabricado a partir de 2019 na planta de São José dos Pinhais (Paraná) – são frutos do investimento de R$ 7 bilhões anunciados pela Volks em 2016, sendo R$ 2,6 bilhões na região. O plano é desenvolver e lançar, ao todo, 20 modelos até 2020. Além deles, entram na conta a Amarok V6 (que vem da Argentina) e o novo Tiguan (do México).

LIMITE DA PRODUÇÃO - A decisão sobre a produção do utilitário compacto na planta Anchieta ocorreu após negociação com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. A fabricação na unidade, hoje a todo vapor por conta das novidades, está quase no limite. São confeccionados 1.036 veículos por dia – em torno de 350 Saveiros, 100 Virtus e, o restante e de novo Polo. O máximo da produção diária, porém, é de 1.091 carros, ou seja, faltam apenas 55 para atingir a totalidade da capacidade. Por isso, foi acordado que o CUV virá para a fábrica da região e que o excedente de produção de um de seus quatro modelos poderá ser compartilhado com outra fábrica.

Na tarde de ontem, a entidade realizou assembleia com os metalúrgicos para aprovar a decisão. “Já vínhamos discutindo a possibilidade de trazer novo modelo, afinal, com o investimento, a fábrica ficou mais moderna e apta para receber os veículos mais modernos da montadora”, afirma o diretor executivo do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wellington Messias Damasceno.

“A Volkswagen informa que o novo modelo, que acaba de ser negociado com o sindicato e empregados para ser produzido na unidade Anchieta será fabricado a partir da estratégia MQB, assim como o novo Polo e o Virtus”, diz a companhia em nota.

Questionado sobre qual veículo teria maiores chances de ter a fabricação compartilhada, caso o limite de produção seja atingido, Damasceno diz que tudo dependerá de como o mercado se comportará no próximo ano e meio. “É importante ressaltar que não há a hipótese de tirar algum modelo daqui”, destaca. “Nosso pleito sempre foi trazer outro veículo para dar continuidade à produção e trazer garantia e geração de emprego, até porque o futuro da Saveiro preocupa. Ela deve receber mais um facelift, mas não é produzida pela plataforma MQB, como os outros carros da planta.”

Em agosto do ano passado, a produção do Gol foi transferida de São Bernardo a Taubaté (Interior), pelo fato de não ser fabricado em MQB. Nos últimos anos, foram encerradas as produções da Kombi, do Gol G4 e do Polo. “A negociação para a realização deste investimento começou a ser tratada no acordo firmado em 2012, quando a fabricação do Gol G4 e da Kombi seriam encerradas.”

ROTA 2030 - Damasceno completa, porém, que a aprovação do Rota 2030, programa de incentivo fiscal do governo federal esperado para fevereiro, o que não ocorreu, e cuja divulgação de detalhes é aguardada em reunião do dia 24, é fundamental para a vinda de novos modelos. “Para a matriz tanto faz em qual filial será fabricado. O aporte vai para onde houver mais benefícios.”

Entidade diz que negocia contratações

Segundo Wellington Messias Damasceno, diretor executivo do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, embora o terceiro turno tenha sido retomado em setembro do ano passado, já estão sendo praticadas horas extras na unidade de São Bernardo, e existe a necessidade de reforçar o efetivo, hoje de 8.000 funcionários.

“Ao produzirmos veículos com maior valor agregado, necessitamos de mais profissionais. Estamos pleiteando reforços, mas a montadora, por enquanto, ainda reluta, porque quer avaliar melhor o cenário antes de contratar. Enquanto isso, ela busca alternativas internamente, com mudanças setoriais.”

Em setembro de 2016 foi aberto PDV (Programa de Demissões Voluntárias) após a montadora recuar da decisão de demitir 3.600 trabalhadores. O programa contou com 1.337 adesões.

Perguntado sobre a chance de a Volks recontratar ex-funcionários, Damasceno afirma que acredita ser mais viável a absorção de mão de obra de outras montadoras da região, já que muitos que aderiram ao PDV, segundo ele, já estavam em vias de se aposentar.

Por Soraia Abreu Pedrozo - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Veículos
19/09/2018 | Volkswagen faz recall de uma unidade do Tiguan Allspace
19/09/2018 | Detran.SP leiloa 287 veículos na Grande São Paulo
18/09/2018 | Prefeitura de SP lança site para divulgar dados sobre acidentes de trânsito
As mais lidas de Veículos
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6235 dias no ar.