NOTÍCIA ANTERIOR
Guarda de Mauá flagra crime ambiental em área de mananciais
PRÓXIMA NOTÍCIA
Sesi Mauá apresenta ''Mawaca''
DATA DA PUBLICAÇÃO 25/05/2011 | Cidade
VII Conferência de Saúde adia escolha de delegados e aprovação de propostas
A prolongada participação do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, no dia do encerramento da VII Conferência de Saúde de Mauá alterou a programação do evento e provocou o adiamento da votação das 26 propostas finais e a escolha dos delegados para a etapa estadual. A nova data para o encerramento das atividades ainda não foi definida pela comissão organizadora.

Antes de participar da reunião, o Ministro da Saúde cumpriu uma agenda de visita à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Assis – que teve a construção finalizada e aguarda a compra dos equipamentos para inauguração –, com o prefeito Oswaldo Dias e o secretário de Saúde, Paulo Eugenio.

O Ministro lembrou que a primeira das diversas vezes que veio à cidade foi em 1992 e que Mauá sempre foi exemplo de participação popular e organização pela busca de benefícios sociais. Para ele, essa organização poderá ajudar a acertar os rumos do SUS, inclusive na conferência nacional. “O nosso maior desafio é ampliar o diálogo com os demais segmentos sociais, que não apenas o da Saúde, além de fazer mais com o que já temos ampliar o acesso aos serviços do SUS”, afirmou. Dentro da proposta do encontro, o SUS como patrimônio do povo brasileiro, Padilha disse que até os cidadãos que usam o sistema privado acabam sendo beneficiados no público, ao contarem com a Vigilância Sanitária e campanhas de vacinação, por exemplo.

Segundo o prefeito Oswaldo Dias, o ministro tem o compromisso reconhecido de reafirmar a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) e a saúde básica para todos os cidadãos e que nem todos os municípios que pleitearam a construção das UPAs foram contemplados. “Mauá, com as quatro UPAs, terá um resultado melhor do que simplesmente mudar o Pronto-Socorro Municipal, como tinha sido a proposta inicial da administração”, explicou o prefeito. Sobre a atividade, Dias afirmou que “essa conferência nos deu a esperança de repetir os bons resultados da edição de 2009, quando foram aprovadas 212 propostas e, destas, 179 já foram realizadas e 25 estão em andamento.”

A mudança de gerenciamento do Hospital Nardini foi uma das propostas aprovadas na VI Conferência e que a administração municipal realizou. Diversos usuários da rede de saúde manifestaram aprovação sobre a mudança por meio de cartas, e-mails e telefonemas à Ouvidoria da Saúde – que foi outra proposta aprovada em 2009. “As propostas nos dão uma direção e ainda há muito a fazer, mas com esse processo de debate e a participação da população alcançaremos mais conquistas. Muitas delas não dependem exclusivamente do município e, talvez, possamos conseguir algum investimento do Estado”, disse o secretário.

Padilha permaneceu na Conferência para assistir à apresentação teatral de um grupo de agentes comunitários da Estratégia de Saúde da Família, da Unidade do Jardim Paranavaí, sobre a importância da educação e a necessidade da informação e diálogo na família e na escola como prevenção à gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis e aids, alcoolismo e drogas, por exemplo.

Propostas já aprovadas na VII Conferência

Durante as 20 pré-conferências preparatórias, realizadas desde o mês de março, participaram aproximadamente, 2.300 pessoas, entre usuários, conselheiros, gestores e profissionais da área de saúde, que apresentaram 280 propostas para a VII Conferência. Foram 389 delegados reunidos no Teatro Municipal, de sexta a domingo, em quatro salas de discussão: Acesso e Acolhimento com Qualidade: um Desafio para o SUS; Política de Saúde na Seguridade Social; Participação da Comunidade e Controle Social; Gestão do SUS: Financiamento, Pacto pela Saúde e Relação Público e Privado, Gestão do Sistema de Trabalho e da Educação em Saúde.

Confira algumas das propostas já aprovadas:

- Identificar os prontuários das pessoas com deficiência;

- Criação de programa para doação de órteses, próteses e equipamentos para pessoas com deficiência, por meio de parcerias ou verba do próprio SUS;

- Rever permanentemente a necessidade de ampliação da Relação Municipal de Medicamentos (Remume), garantindo seu estoque;

- Discutir a implantação do atendimento de primeiros socorros com motocicleta e da ESF para 100% do município;

- Contratar um médico geriatra por região de saúde;

- Construir novo prédio para a Unidade de Saúde do Jardim Oratório- Viabilizar que o Fundo Municipal de Saúde seja gerenciado diretamente pelo gestor da Secretaria de Saúde.

Por Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Mauá
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.