NOTÍCIA ANTERIOR
Mauá encaminha apenas 21,8% de subvenções
PRÓXIMA NOTÍCIA
Mauá anuncia a Redução da Tarifa de ônibus
DATA DA PUBLICAÇÃO 21/06/2013 | Cidade
Vanessa diz que Donisete é demagogo e contraditório
Principal adversária política do prefeito de Mauá, Donisete Braga (PT), a deputada estadual Vanessa Damo (PMDB) não poupou críticas à justificativa do petista sobre a redução de tarifa de ônibus na cidade, de R$ 3,20 para R$ 3, anunciada ontem pela manhã. De maneira enérgica, a peemedebista disse que o chefe do Executivo é “demagogo”, “contraditório”, e “não honra as calças”.

Em reportagem publicada ontem pelo Diário, Donisete afirmou que faria estudo financeiro para diminuir o valor da passagem, porque “não faz sentido cobrar mais caro aqui (Mauá)” do que na Capital.

Vanessa lembrou que a cobrança na cidade já era maior desde janeiro, portanto há quase seis meses. Desde dezembro a tarifa dos coletivos mauaenses era de R$ 3,30, enquanto que em São Paulo o bilhete ficou congelado, desde o início do ano, em R$ 3, a pedido do governo federal para controlar a inflação. Na cidade capitaneada por Fernando Haddad, o reajuste para R$ 3,20 ocorreu no dia 2. Em Mauá, houve redução para os mesmos R$ 3,20 no dia 15, a partir da desoneração do PIS/Cofins divulgada pela presidente da República Dilma Rousseff (PT).

Na quarta-feira o valor cobrado na maior cidade da América Latina baixou para R$ 3, após série de protestos. E, ontem, os municípios do Grande ABC também reduziram.

Mas, por quase 180 dias o valor de Mauá foi superior ao da Capital. “Dizer, agora, que o município não pode ter tarifa maior do que a de São Paulo é contraditório. Donisete está sendo demagogo com esse discurso. Está claro que é uma atitude tomada puramente por pressão popular”, discorre Vanessa Damo, que perdeu para o petista a eleição ao Paço em 2012.

A deputada ainda indaga o prefeito sobre como ficarão os valores pagos a mais pelos passageiros nesse período. “Foram quase seis meses em que a tarifa de Mauá foi superior. O que ele fará? Vai devolver o dinheiro para a população?”

Nas contas da parlamentar, se a cobrança tivesse sido mantida com base no valor aplicado na Capital, de R$ 3, neste momento será possível colocar a tarifa a R$ 2,70 nas linhas municipais mauaenses. Seriam R$ 0,10 a menos pela desoneração do PIS/Cofins e outros R$ 0,20 agora, reduzidos em razão das manifestações populares.

“Se houvesse planejamento, nada disso teria sido feito. Essas cobranças praticadas foram abusivas. O certo seria não ter aumentado lá atrás e ainda ter margem para diminuir a tarifa ainda mais agora. Donisete não honra as calças que veste”, disparou a peemedebista, mostrando-se favorável aos protestos pacíficos e à tarifa mais baixa.

Por Bruno Coelho - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6188 dias no ar.