NOTÍCIA ANTERIOR
MEC prorroga validade de documentos do Fies
PRÓXIMA NOTÍCIA
Professor brasileiro ganha 39% da média salarial de países desenvolvidos
DATA DA PUBLICAÇÃO 14/09/2016 | Educação
USP lança app para facilitar aviso de furtos e crimes na Cidade Universitária
Lançado neste mês, app já teve quase mil downloads. Em 2016, 126 pessoas foram furtadas, 23 sofreram roubos e 12 tiveram carros roubados na Cidade Universitária.

A Universidade de São Paulo (USP) lançou, neste mês, um aplicativo para facilitar a comunicação de crimes dentro do Campus Butantã, que fica na Cidade Universitária, na Zona Oeste de São Paulo. De acordo com a assessoria de imprensa da Reitoria, até a manhã desta terça-feira (13), quase mil pessoas já tinham feito o downloado do app Campus USP. Ele é restrito aos estudantes, professores e funcionários técnicos e administrativos, já que exige o login no sistema integrado da universidade.

“Estamos trabalhando com o conceito da chamada segurança compartilhada, em que professores, funcionários e alunos podem colaborar”, afirmou, em nota, José Antonio Visintin, superintendente de Prevenção e Proteção Universitária. O aplicativo foi desenvolvido em parceria com a Superintendência de Tecnologia da Informação (STI). Segundo o superintendente João Eduardo Ferreira, da STI, o objetivo é "aumentar a qualidade das ações relacionadas à prevenção e à segurança nos campi", por ser uma alternativa ágil de interação.

Segundo as estatísticas da Superintendência de Segurança, pelo menos 23 pessoas foram vítimas de roubo (mediante grave ameaça) no campus da Cidade Universitária. Outras 100 sofreram furto qualificado, 26 foram vítimas de furto simples e 12 tiveram o carro roubado. No total, entre janeiro e agosto foram registradas 161 ocorrências, com média de 40 ocorrências por mês. O número é 27% mais baixo que no mesmo período de 2015, quando 221 ocorrências haviam sido registradas até agosto.

Categorias e atualização
Para usar o serviço, é preciso ter uma conta de usuário no sistema integrado da USP. Os usuários podem inserir um número de telefone, se quiserem, para que a Guarda Universitária entre em contato em caso de denúncias. As ocorrências – nem todas relacionadas à criminalidade – só podem ser escolhidas entre nove opções: furto ou roubo, sequestro, atividade suspeita, vandalismo, problemas de trânsito, buraco na via, iluminação pública, vazamento de água e animais no campus.

Questionada pelo G1 sobre a falta de opção para denúncias de violência física, como nos casos de trotes violentos e agressões sexuais, a Reitoria afirmou que não tem registros desse tipo de violência praticado no campus, mas não especificou o período. Disse, também, que "o aplicativo deverá ser atualizado e, na segunda etapa, serão inseridos outros itens, como casos de violência à mulher, por exemplo".

Por Ana Carolina Moreno, do G1
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Educação
21/09/2018 | Ensino superior cresce no País, mas graças à modalidade a distância
19/09/2018 | Em crise financeira, UFABC tenta definir objetivos para 2019
18/09/2018 | Cidade francesa muda pátio de pré-escola para favorecer a igualdade de gênero
As mais lidas de Educação
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6236 dias no ar.