NOTÍCIA ANTERIOR
Conselho limita docentes temporários a 10% na rede pública de ensino; leia parecer
PRÓXIMA NOTÍCIA
Rede pública não preenche cota na UFABC
DATA DA PUBLICAÇÃO 05/04/2009 | Educação
UFABC divulga projeto do campus de São Bernardo
Estudantes e funcionários conhecem primeiro esboço do prédio; arquitetos trabalham agora no projeto básico.

A UFABC (Universidade Federal do ABC) apresentou nesta semana aos estudantes e funcionários da universidade o primeiro esboço do campus São Bernardo. Diferentemente do projeto de Santo André, com prédios de até 11 andares, São Bernardo terá conceito horizontal. Serão dez blocos, com prédios de apenas dois andares.

As edificações, porém, só ocuparão 9% do terreno de 120 mil metros quadrados localizado na altura do km 17 da via Anchieta. O projeto arquitetônico, de custo estimado em R$ 1,18 milhão, está sendo elaborado pela Benno Perelmutter Arquitetura e Planejamento desde dezembro e foi dividido em três partes. A fase preliminar já foi encerrada e os arquitetos trabalham agora na fase mais importante, o projeto básico. “Vamos discutir com os responsáveis em cada área na universidade o que é preciso na estrutura dos prédios para não errar”, explicou o arquiteto da Benno, Marciel Peinado.

A última etapa será o projeto executivo, que fará detalhamento aprofundado do campus. O edital para a escolha da construtora pode ser lançado logo depois de concluído o projeto básico. A obra deve começar em setembro deste ano e a expectativa é que o campus seja finalizado até o fim de 2010. A empresa que faz o projeto arquitetônico é a mesma que projetou parte dos prédios da USP, de onde vieram algumas ideias para a UFABC de São Bernardo.

Estrutura - O duto da Petrobrás que atravessa o terreno foi utilizado pela empresa como marco para separar o campus em dois. O trecho de mata ao longo da Anchieta será preservado, por conta das árvores e da declividade do solo. A área verde representa 35% do terreno e ganhará ainda quadras esportivas. O outro trecho, 65% do total, abrigará os dez blocos.

O campus foi projetado para receber 2 mil alunos, 180 docentes e 60 funcionários. Espaços para pedestres foram valorizados com praças e passarelas, que irão interligar alguns blocos.
O campus terá duas entradas, uma somente para pedestres na Anchieta e outra também para veículos na avenida São Paulo. A universidade aguarda o término do traçado da avenida São Paulo, que hoje acaba em frente ao futuro portão de acesso da UFABC. A expectativa é que a via passe por baixo da Anchieta. “Dependemos de várias burocracias e a Prefeitura tem ajudado bastante. Conversamos quase que cotidianamente para acelerar as obras”, disse o assessor de planejamento da UFABC, Ricardo Siloto.

Críticas - Estudantes que acompanharam a apresentação do projeto no campus Santo André criticaram a ausência de estacionamento para os alunos. De acordo com a empresa, é possível que o entorno do campus tenha vagas nas laterais. Há ainda negociação para a disponibilização de linhas municipais até a universidade. O projeto prevê 500 vagas de estacionamento na parte interna para funcionários e visitantes. O campus terá um sistema de transporte interno.

A professora da UFABC Rosana Denaldi, que foi secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação de Santo André, questionou a opção pelos prédios de dois andares. “O campus está inserido numa região que já é bastante verticalizada. O espaço seria melhor aproveitado se os prédios fossem maiores.”

Campus terá cursos de humanas

O campus São Bernardo da UFABC deve receber os primeiros cursos de Ciências Humanas da universidade. Desde a criação, em 2006, os docentes discutem a implementação da área entre as graduações oferecidas. Com a troca de reitores no ano passado, Adalberto Fazzio trouxe a discussão de volta na elaboração do projeto curricular para São Bernardo.

Em julho, o Conselho Universitário definiu que o perfil do novo campus seria de Ciências Exatas, mas não descartava cursos de Humanas. A UFABC deve trazer graduação em Filosofia e pós-graduações em Direito de Patente e Direito Ambiental, cursos pouco explorados em universidades públicas.

As Ciências Humanas também teriam enfoque em tecnologia e os alunos passariam pelo currículo base de Bacharelado em Ciência e Tecnologia. As graduações discutiriam o impacto da tecnologia na sociedade.

Por Vanessa Selicani - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Educação
21/09/2018 | Ensino superior cresce no País, mas graças à modalidade a distância
19/09/2018 | Em crise financeira, UFABC tenta definir objetivos para 2019
18/09/2018 | Cidade francesa muda pátio de pré-escola para favorecer a igualdade de gênero
As mais lidas de Educação
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.