NOTÍCIA ANTERIOR
Diversão e festa são garantidas
PRÓXIMA NOTÍCIA
A badalada Caraguá
DATA DA PUBLICAÇÃO 03/01/2009 | Turismo
Ubatuba é refúgio no Litoral Norte
Descer a Serra do Mar, pegar a Rio-Santos e, depois de algumas horas de carro, dar de cara com uma paisagem belíssima, onde o cenário urbano e poluído dá lugar ao verde, matas, montanhas, praias desertas, água do mar cristalina, receptivas vilas de pescadores e até uma aldeia de índios guaranis.

Esse é o visual encontrado em Ubatuba, município com cerca de 70 mil moradores, a 235 quilômetros de São Paulo, escondido entre São Paulo e Rio de Janeiro, as duas maiores metrópoles brasileiras.

A cidade mantém alegres comunidades caiçara, densa cobertura de Mata Atlântica ainda intocada, cachoeiras de tirar o fôlego e, claro, praias de águas límpidas.

Fazendo divisa ao Norte com a histórica Paraty, no Rio de Janeiro, ao Sul com Caraguatatuba e a Oeste com a região do Vale do Paraíba, Ubatuba abriga aproximadamente 70 praias, que se estendem por quase 100 quilômetros de costa, ora com areia branca e macia ora com construções grandiosas e exuberantes, apresentando as mais belas vistas naturais.

Há para todos os gostos. Com litoral diversificado e grande, é fácil encontrar um cantinho para chamar de seu. Maranduba, do Lázaro, Pereque-Mirim, Enseada, Pereque Açu, Toninhas, Grande, Itaguá e Picinguaba são algumas das opções de praia para quem curte agitação e vida noturna. Os barzinhos, pizzarias e restaurantes são os points para as baladas das noites quentes. Badaladas e com bastante movimento, reúnem gente bonita e descolada.

Os surfistas podem escolher entre Galhetas, Brava do Frade, Brava do Sul, de Fora, das Toninhas, Vermelha do Norte, Itamambuca, do Felix, entre outras. Todas são de tombo, possuem mar agitado, ondas fortes, fazendo com que não seja raro ver adas e outras peculiaridades que agradam aos amantes desse esporte. Itamambuca, por exemplo, faz parte do calendário de competições e abriga campeonatos dos circuitos amador e profissional desde a década de 1980. É o paraíso dos surfistas.

Já para quem procura aventura, camping, acampamento, passeio de escuna, pesca e mergulho, Casandoquinha e Prainha do Forte, Camburi, Brava da Fortaleza, Saco da Ribeira e Itaguá, Lagoa, Peres e Costa são, respectivamente, as mais indicadas. Ainda para mergulho, outros pontos bem procurados são as ilhas das Couves, Anchieta, das Palmas e Vitória.

Guia

Como chegar

A primeira opção e mais próxima para os moradores do Grande ABC é descer pelo sistema Anchieta-Imigrantes, pegar a Rodovia Cônego Domênico Rangone (SP 055), sentido Guarujá, e no Km 248, à esquerda para acessar a Rodovia Rio-Santos (BR 101).

A segunda é pegar a Rodovia Presidente Dutra (BR 116) ou Ayrton Senna (SP 70) até São José dos Campos, depois seguir pela Rodovia dos Tamoios (SP 099) até Caraguatatuba, e, aí, à esquerda na Rio-Santos, sentido Rio de Janeiro, até Ubatuba.

E a terceira é seguir pela Dutra até Taubaté, pegar a Rodovia Osvaldo Cruz (SP 125) e descer a serra até Ubatuba.

Passeios

Aquário de Ubatuba
Rua Guarani, 859, Itaguá.
Tel.:(0xx12) 3832-1382.
Entrada: Adulto R$ 14 e crianças R$ 7.

Projeto Tamar
Rua Antônio Atanazio, 237, Itaguá.
Tel.: (0xx12) 3832-4046.
Entrada: Adulto R$ 7. Crianças até 1,20 m não pagam.

Museu do Automóvel
Rua Tapajós, 60, Itaguá. Tel.: (0xx12) 3832-1267.
Entrada: R$ 6. Visitação só com agendamento.

Parque Estadual da Serra do Mar
Agendamento das atividades no Centro de Visitantes, das 9h às 17h, ou contrate um guia da Associação de Monitores de Ubatuba ou no Grupo de Auxílio Civil Falcões da Floresta. Informações: (0xx12) 3832-9011.

Praias são um convite

Se a intenção é simplesmente curtir um ou vários dias de sol em areia fofa ou tomar banho de mar em água cristalina, do Pulso, Lagoinha do Bonete, da Fortaleza, Domingas Dias, Dura, Pereque Mirim, da Fazenda e do Engenho não decepcionam e ajudam a conseguir aquela corzinha bronzeada.

Mas se o objetivo é simplesmente fugir e esquecer o mundo, Ponta Aguda, Raposa, Deserto (como o próprio nome diz), Barra, Caçandoca, Sete Fortes, Brava da Almada, Itapecirica (com ‘i'' mesmo), Brava do Felix, Puruba e do Cedro são daquelas praias desertas, de difícil acesso, aonde se chega só depois de enfrentar trilha a pé.

Para chegar à Praia do Cedro, por exemplo, é preciso percorrer quatro quilômetros, de carro, em estrada estreita e irregular, cheia de buracos, subidas e descidas acentuadas, além de oito a dez minutos de caminhada no meio da mata. O esforço, porém, vale a pena. São cerca de 800 metros - de uma montanha a outra - de água clara, areia vermelha, e, não fosse um bar no local, de total ‘solidão''. A tranqüilidade é soberana.

Na do Prumirim, que fica próxima a cachoeira de mesmo nome que forma um rio e deságua no mar, uma tribo indígena ainda resiste ao tempo. Instalada há mais de 30 anos no local, uma aldeia de índios guaranis reconquistou e reorganizou sua cultura ancestral.

A aldeia Boa Vista, com 110 índios distribuídos em 26 famílias, segue seu dia-a-dia produzindo e vendendo artesanato, colhendo alimentos na mata e cultivando roça de mandioca, banana, milho e inhame.

Apesar das dificuldades, o grupo mantém a essência de seu passado: a língua, os costumes, as tradições religiosas e a arte.

Tem ainda outros tipos de praias, como da Figueira e da Dionísia, semidesertas, de difícil acesso, com algumas casas e vilarejos; paradisíacas como Concha e Justa; e as que têm barzinhos e mesas na areia e possuem vilas de pescadores, como Barra Seca e Almada. A Praia da Sununga, além das belezas naturais, abriga ainda a gruta que chora, que, na verdade, é uma formação rochosa por onde escorre água. Está localizada no canto esquerdo.

Shows e passeios agitam

Pela primeira vez, Ubatuba terá uma programação de shows para animar a temporada. O Festival de Verão vai até o dia 31 deste mês e as apresentações ocorrem na Praça de Eventos da Avenida Iperoig.

Amanhã é a vez dos Inimigos da HP. No sábado, dia 3, a dupla César Menotti & Fabiano canta seus sucessos. O Exaltasamba sobe ao palco no dia seguinte.

Outros grupos marcam presença, como Chimarruts, no dia 10; e Fresno, no dia 17. Ana Carolina é a estrela do dia 24 e os Vagabundos fecham a agenda especial. Os shows são pagos e começam às 23h. Os portões abrem às 20h.

Passeios - Além das praias e dos shows, Ubatuba tem outras opções de diversão. No aquário da cidade é possível conhecer de perto mais de 100 espécies de animais que vão de raias, moreias e tubarões a cavalos-marinhos e piranhas.

Há o projeto Tamar (Programa Brasileiro de Conservação das Tartarugas Marinhas), onde é possível ver e conhecer cinco espécies de tartarugas do Brasil - Cabeçuda, De pente, Verde, Olívia e De Couro. O programa mantém completo banco de dados, informações sobre as designações, além de tanques, aquários, espaços para exposições, bar, loja, réplicas de tartarugas marinhas, peças, cascos, ovos, esqueletos, painéis explicativos, auditório para exibição de vídeo, playground e museu. Outros bichos, como cágado, jabuti e tigres d''água, também habitam o local.

A cachoeira Água Branca, de 120 metros, onde a água se divide na queda e escorre no paredão de pedras como cortinas brancas, formando outras menores ao longo do caminho como Renata, Queda Brava e Véu da Noiva, também deve estar nas preferências. A única decepção é a proibição, por parte da associação dos monitores que atende o local, de entrar no poço. Mesmo assim, o visual é incrível. Compensa.

Além dessas alternativas, há o Parque Estadual da Serra do Mar - Núcleo Picinguaba, que abriga áreas de mangue, costões rochosos, praias, matas de restinga (vegetação litorânea drenosa e salina, e recoberta de plantas herbáceas e arbustivas típicas desses lugares) e várias trilhas. De lá, por uma dessas trilhas, é possível subir até o Pico do Corisco, com 1.265 metros.

O Museu do Automóvel, onde estão expostos cerca de 20 carros antigos e restaurados de coleção particular, é também uma boa escolha. Entre as raridades, um Overland de 1918, com rodas de madeira e um Chevrolet Truck, de 1927.

Seja qual for a sua praia, vale a pena fugir do estresse, do trânsito e da poluição, esquecer o mundo e curtir, mesmo que só por algumas horas, esse lugar de extrema beleza natural. (Colaborou Patrícia Zwipp, Especial para o Diário)

Por Francisco Lacerda - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Turismo
18/09/2018 | Brasileiros precisarão de autorização de viagem para entrar na Europa a partir de 2021
17/09/2018 | Halloween Horror Nights 2018, do Universal Orlando, já está aberto
31/08/2018 | Campos do Jordão para crianças
As mais lidas de Turismo
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6415 dias no ar.