NOTÍCIA ANTERIOR
Macaca nos EUA faz robô andar no Japão usando força do pensamento
PRÓXIMA NOTÍCIA
Polícia dos EUA detém homens por divulgação de ameaças no YouTube
DATA DA PUBLICAÇÃO 17/01/2008 | Tecnologia
TV com conversor digital custa R$ 15 mil
Detalhes em acrílico e um material que imita aço escovado garantem a elegância da TV LN52, da Samsung. Mas ela chama a atenção por outros dois motivos: seu tamanho, 52 polegadas, e por ter dentro dela um conversor para TV digital.

Sua instalação é simples, desde que você tenha uma antena UHF --a mesma exigência dos conversores vendidos separadamente. Se a tiver, basta encaixar na TV e assistir aos canais em alta definição.

Aparelho é para quem está disposto a ter TV digital, mas exige uma sala enorme e um investimento alto: R$ 14.999
Ela vem com todas as entradas de um conversor convencional, inclusive a USB para atualização do software que oferece a interatividade local, semelhante ao que se tem pelos set-top box de TV a cabo, com a programação de cada emissora.

A partir da entrada VGA (retangular e azul), é possível conectá-la a um computador e usá-la como monitor --basta alterar a configuração de vídeo no Windows. Esse recurso pode tornar o momento de jogar videogame mais interessante.

A TV tem resolução de 1.080p, suficiente para exibir a programação da TV digital em alta qualidade e exibir filmes que estejam em mídias de alta resolução, como Blu-ray e HD DVD.

O menu oferece centenas de opções de configuração, tanto de som quanto de imagem. Entre estes, é possível ajustar a luminosidade da tela conforme a iluminação do ambiente.

Em relação ao som, o recurso SRS TruSurroundXT permite ouvir um som do tipo surround, quando a programação ou o vídeo tiver sido produzido com tal qualidade. Há ainda recursos para equalização. O complicado é saber como usar cada um deles.

A LN52 é prática para quem está disposto a ter TV digital --afinal, é um eletrônico e um controle remoto a menos na sala. No entanto, ela exige uma sala enorme e um investimento alto: R$ 14.999.

Pendrive nela

O recurso Wiselink permite acessar os arquivos de um pendrive. Eles são exibidos em pastas, como no Windows Explorer. O manual da TV alerta que alguns dispositivos podem não funcionar -e é verdade. O primeiro usado no teste, da Transcend, não foi lido. Em uma segunda tentativa, com um pendrive da Kingston, o recurso funcionou.

No entanto, só foi possível visualizar fotos e ouvir música nos formatos JPG e MP3, respectivamente. Vídeos não são exibidos por esse recurso e imagens de alta resolução são carregadas lentamente.

Por Camila Rodrigues - Folha de São Paulo
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Tecnologia
21/09/2018 | Brasileiro fica quase 3 horas por dia assistindo a vídeos online; aumento foi de 135% em 4 anos
19/09/2018 | Sony anuncia PlayStation Classic, versão mini do PS1 com 20 jogos na memória
18/09/2018 | A curiosa razão por que o relógio sempre marca 9:41 nos anúncios da Apple
As mais lidas de Tecnologia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6290 dias no ar.