NOTÍCIA ANTERIOR
São Paulo derrota o River Plate e joga pelo empate na Bolívia para se classificar
PRÓXIMA NOTÍCIA
Duelo contra inatividade imediata
DATA DA PUBLICAÇÃO 15/04/2016 | Esportes
Times do ABCD se preparam para a quarta divisão do Paulista
CAD, EC São Bernardo e Grêmio Mauaense iniciam briga por vaga na A-3 do Estadual

Em meio à reta decisiva para as equipes do ABCD nas duas principais divisões do futebol paulista, um trio local faz os últimos ajustes para a estreia na quarta divisão. O torneio repleto de camisas conhecidas começa neste sábado (16/04), com duas vagas em jogos para a Série A-3.

O CAD (Clube Atlético Diadema) nunca escondeu que o principal objetivo é revelar atletas, e assim ganhar espaço no mercado. Recentemente chegou a colocar dois garotos no Shaktar Donetsk, da Ucrânia, para um período de testes. Apesar do investimento maior nas categorias de base, o time profissional mais uma vez disputará a quarta divisão do Campeonato Paulista e já encara o Taboão da Serra neste domingo (17/04), às 10h, no estádio do Inamar, casa do rival Água Santa.

A despeito de desavenças passadas nos bastidores, os clubes diademenses conversaram e o Netuno liberou o uso do seu campo pelo CAD. O problema é que não se sabe até quando. “Antes mesmo de confirmarmos nossa participação no torneio, já conversamos com a diretoria do Água e de bate pronto falaram que não haveria problema em utilizar o estádio. Talvez iniciemos a competição lá e precisemos vir jogar no Baetão (em São Bernardo) por conta das futuras obras do Inamar. Estamos cientes disso e não tivemos problema. Na quarta divisão, teremos um estádio de nível de A-1”, disse o coordenador de futebol, Leônidas Barbosa.

Para este ano, o clube trouxe o técnico Ricardo Gomes, ex-auxiliar do Independente de Limeira, colocando Ataliba na coordenação. O elenco novamente será bem jovem. “Começamos o trabalho do zero. Pegamos alguns jogadores depois da parceria que fizemos com o São Bernardo e fomos adicionando outros atletas. A cada treino vejo evolução. Vamos trabalhar com 20 nomes no primeiro turno e depois buscar na Série A-3 ou A-2. Vamos utilizar um ou outro menino do sub-17 e o resto do sub-20”, afirmou o dirigente.

Sem nenhuma explicação plausível, nesta edição o CAD não integrará o grupo regionalizado contando com os times do ABCD, como é comum toda temporada. Desta vez, além de enfrentar times da Capital e região metropolitana, também precisará viajar ao Interior. Os quatro primeiros de cada chave avançam à segunda fase - os dois finalistas sobem à terceira divisão. “Questionamos a Federação. Talvez por Diadema estar mais próxima da Capital e de outras cidades, eles preferiram escolher a gente e acabaram nos prejudicando. Será uma coisa nova, sempre jogamos contra equipes da Região, vamos ter que conhecer outras”, lamentou Barbosa.

Trabalhando de forma profissional, o CAD não promete voos altos, mas sabe que o trabalho pode render frutos, seja na competição ou no bolso.
Antes da estreia, Mauaense demite todo mundo

Os planos do Grêmio Mauaense para a quarta divisão do Campeonato Paulista eram os melhores possíveis. Pensando em acesso e prometendo nomes de peso para o elenco, as ideias foram ficando apenas nos sonhos. O técnico Vitor Mosca assumiu o time e o meia Rosembrinck, ex-Palmeiras, chegou a ser cogitado. Tudo não passou de ilusão, segundo o presidente Marco Antonio Capuano.

“Um empresário chegou com a proposta, falou de jogadores, prometeu um monte de coisas. Vendeu a ideia, mas não trouxe nada. Ficou só na promessa e resolvi mandar todos embora. Não tinha problemas com a comissão técnica, só que precisava mudar naquele momento”, justificou-se.

Assim, há cerca de um mês, chamou Fernando Silva, ex-auxiliar do clube, para ser o treinador. Com apenas 17 jogadores inscritos e um trabalho ainda prematuro, a Locomotiva estreia neste sábado (16/04) contra o Atlético Mogi, fora de casa, às 15h. “Trouxemos alguns atletas indicados por amigos, vindos do Nordeste, de São Paulo e aqui da Região mesmo. O São Caetano emprestou alguns garotos também e estamos montando a equipe. Estou contente com o trabalho, são bons tecnicamente, e cheios de vontade. Pelas circunstâncias do clube, estamos confiantes.” O estádio Pedro Benedetti, onde o Mauaense manda suas partidas, está liberado para a competição.

A promessa ainda é de reforçar o elenco e não deixar de sonhar com a Série A-3. “Os campeonatos de cima estão acabando e estamos de olho nos atletas. Vamos buscar alguns nomes, aos poucos, e ir colocando no grupo. Vamos ver se conseguimos subir este ano”, disse Capuano.
Bernô junta forças com vizinhos e garante parceria

Após boa campanha em 2015 e o quase acesso na quarta divisão do Campeonato Paulista, o Esporte Clube São Bernardo concentra as forças novamente em busca da vaga na Série A-3. A parceria com a empresa DS Sports, de Atibaia, no Interior, trouxe frutos com a estrutura de ponta oferecida, mas correu risco de terminar para este ano. Após um momento de indefinição, o trabalho entre Cachorrão e a DS irá continuar. O Bernô, aliás, já desponta como um dos favoritos.

Confiante em outra grande campanha, a diretoria buscou desta vez diminuir custos e para tal se apoiou em coirmãos. Oito jogadores do São Bernardo Futebol Clube, o Tigre, e quatro do São Caetano irão compor o novo elenco, que disputará a competição a partir de abril. A estreia acontece em casa, no estádio do Baetão, neste sábado (16/04), contra o Guarulhos, às 15h.

Por Guilherme Menezes - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Esportes
21/09/2018 | Tite convoca Pablo, Walace e Malcom para duelos contra Arábia Saudita e Argentina
20/09/2018 | Real Madrid atropela a Roma por 3 a 0 e inicia bem a luta pelo tetracampeonato
18/09/2018 | Jogador de vôlei que jogou em Santo André é encontrado morto na Espanha
As mais lidas de Esportes
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6234 dias no ar.