NOTÍCIA ANTERIOR
Estudante da Mauá vence etapa do VW Route 2008
PRÓXIMA NOTÍCIA
PT de Mauá relembra eleição de 2004 e oficializa Oswaldo Dias
DATA DA PUBLICAÇÃO 28/06/2008 | Cidade
Sucessor de Damo irá ganhar R$ 18,5 mil
O próximo prefeito de Mauá, que assumirá em janeiro de 2009, não terá do que reclamar de seu próprio salário. Projeto de lei da Comissão de Finanças do Legislativo prevê um aumento dos atuais R$ 12.720 para R$ 18.576 ao sucessor de Leonel Damo (PV).

Para receber o mesmo valor do comandante do Paço de Mauá, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria de trabalhar 48 dias, já que seu salário é de R$ 11,4 mil. O valor também é superior ao pago ao governador tucano José Serra, de R$ 14,8 mil.

A proposta tramita de forma discreta na Câmara de Mauá desde abril. Pela medida, que deverá ser aprovada sem dificuldade, também serão reajustados os vencimentos do vice-prefeito, dos secretários municipais e dos vereadores.

A lei 3.712, de julho de 2004, já estabelece que o salário do prefeito de Mauá corresponda a 50% a mais do subsídio pago ao deputado estadual (R$ 12.384).

O vice-prefeito, que recebe o equivalente à metade do salário do chefe do Executivo, irá ganhar R$ 9,2 mil. O valor atual é de R$ 6.360. O primeiro escalão do futuro prefeito também ganhará mais. Os secretários passarão dos atuais R$ 4.261 para R$ 7.430.

O aumento também atingirá a Câmara. Assim como os secretários, os vereadores ganharão R$ 7.430. Hoje, eles recebem R$ 5.700.

Eleição - O projeto de lei para o reajuste salarial já foi aprovado nas comissões de Finanças e de Justiça. A expectativa é que seja votado antes do primeiro turno da eleição, em 5 de outubro.

"Não vejo problema em fazer essa readequação. Mas vamos votar logo após a volta do recesso, para que não haja relação com o período eleitoral", afirmou o presidente da Câmara, Alberto Betão Pereira Justino (PSB). "Em relação à arrecadação de Mauá, não é um valor absurdo", disse o socialista.

O orçamento da Prefeitura em 2008 é de R$ 444 milhões. A administração possui dívidas da ordem de R$ 1 bilhão.

O vereador Manoel Lopes (DEM), integrante da comissão de Justiça, disse que o salário é adequado. "O valor corresponde à responsabilidade do cargo. Para mim, não é alto."

Quinta-feira, Damo afirmou que não tinha conhecimento da proposta da Câmara. Mesmo assim, o prefeito - que encerra o mandato em 31 de dezembro - admitiu considerar o valor alto. "Acho muito o que será pago. Não precisaria ser tanto."

O futuro prefeito de Mauá também herdará outra benesse da administração Damo: terá à disposição um Honda Civic blindado, adquirido pelo governo por meio de pregão.

Candidatos - Entre os principais prefeituráveis de Mauá, a metade considerou o valor exagerado. Diniz Lopes (PSDB) disse que, se eleito, poderá mudar o índice de reajuste do salário do prefeito. "Não há necessidade de tanto. Um valor razoável seria algo em torno de R$ 14 mil. O mais justo seria manter o valor atual, que já é o suficiente."

Mateus Prado (Psol) também assegurou que, em caso de vitória, irá rever o valor pago ao chefe do Executivo. "Isso é um exagero. Encaro como um desrespeito à população de Mauá. O que o prefeito precisa é encontrar soluções para a dívida da cidade."

O candidato governista Francisco Carneiro, o Chiquinho do Zaíra (PSB), disse que não iria se pronunciar até ter acesso ao projeto. Oswaldo Dias (PT) não respondeu à reportagem.

Por Sérgio Vieira - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6331 dias no ar.