NOTÍCIA ANTERIOR
Único eleito no PT, Marcelo Oliveira evita se projetar para 2020
PRÓXIMA NOTÍCIA
Ex-vice de Atila, Orosco reverte condenação no TRE
DATA DA PUBLICAÇÃO 22/11/2016 | Cidade
Serviço de radiologia do Nardini é paralisado
Serviço de radiologia do Nardini é paralisado Foto: Nario Barbosa/DGABC
Foto: Nario Barbosa/DGABC
Os serviços de radiologia do Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, em Mauá, estão paralisados desde sexta-feira. Essa é a segunda vez que os 22 técnicos da SPX, terceirizada responsável pelas radiografias e tomografias na unidade, cruzam os braços em forma de protesto pelo atraso dos salários. A empresa cobra R$ 700 mil da Prefeitura.

O atendimento é restrito aos pacientes internados em estado crítico. Neste caso, as pessoas são remanejadas para outros equipamentos municipais para que o exame seja realizado. Não há previsão de retomada dos serviços.

Conforme o porta-voz do Sintaresp (Sindicato dos Tecnólogos, Técnicos e Auxiliar em Radiologia de São Paulo), Mário Cesar Mandoca, não houve reunião com representantes da administração Donisete Braga (PT) para tentar acordo. “Tentamos encontro com representante da Prefeitura, que sequer atendeu nossas ligações. Eles (técnicos terceirizados) não têm dinheiro para a condução e não aceitam mais esta situação.”

Com o braço quebrado, o filho de 2 anos da dona de casa Monique Cristina da Silva, 22, chegou ao hospital às 8h com esperança de realizar raio X. “Tivemos de ir até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Vila Assis (longe três quilômetros) e voltar para o Nardini para entregar o exame”, salienta a mãe. “Procedimento que levaria alguns minutos demorou duas horas”, reclama.

A filha do pedreiro Sidnei Cruz Borges, 47, internada com suspeita de apendicite, foi um dos poucos pacientes que conseguiram realizar ultrassonografia. “Tivemos sorte. Acompanhei caso de um pai que veio com o filho que estava com a perna quebrada e o mandaram para a UPA Vila Assis”, conta.

Além da ausência dos serviços, a estrutura do hospital é alvo constante de reclamações por parte da população mauaense. “Sempre está lotado, com pessoas em macas nos corredores. Os banheiros (estão) quebrados, sujos. Fora essa obra, que não acaba”, completou Borges a respeito das obras de ampliação do equipamento, que deveriam ter sido entregues em maio, mas têm previsão de término para dezembro.

Por meio de nota, a SPX destacou que “os atrasos por parte da Prefeitura são recorrentes e que a empresa não consegue subsidiar os serviços”.

O Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini informou que a gestão segue em tratativas com representantes da terceirizada. A Prefeitura não esclareceu, entretanto, o motivo do atraso dos repasses à empresa.

Por Leonardo dos Santos - Especial para o Diário
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6190 dias no ar.