NOTÍCIA ANTERIOR
Lauro vai atrasar ainda mais Plano Municipal de Educação
PRÓXIMA NOTÍCIA
Após rebaixamento, Dilma e Mercadante atuam na articulação
DATA DA PUBLICAÇÃO 09/09/2015 | Política
Saulo anuncia mais cortes de gastos
A Prefeitura de Ribeirão Pires anunciou medidas de austeridade com o objetivo de amenizar a crise econômica que a gestão Saulo Benevides (PMDB) atravessa. Cortes de gratificações, revisão de contratos e diminuição do número de estagiários são alguns dos pontos adotados. A expectativa é economia de R$ 2 milhões até o fim do ano. Outra ação, ainda em fase de estudo, é a redução do número de Pastas.

“Chegamos em um momento em que tem de ser tomada alguma atitude ou os problemas irão piorar. Temos de definir prioridades e apenas ter gastos que também são investimentos”, disse o secretário de Finanças, Nelson Gomes de Melo.

Em entrevista coletiva na tarde de ontem, o gestor da Pasta de Finanças anunciou série de medidas visando corte de custos do Paço. Uma delas é a diminuição de 50% a 70% no número de estagiários. Atualmente são 113 funcionários nessa condição, o que impacta a folha salarial em R$ 79 mil por mês. “Vamos conversar com as Pastas para ver quais estagiários são fundamentais, até por isso ainda não está definido o número exato”, afirmou Nelson.

O corte dos funcionários em funções gratificadas é outra medida – a categoria envolve servidores concursados, mas que exercem postos de comissão. São 188 colaboradores que causam gasto de R$ 137 mil mensal. “Os gratificados devem voltar a exercer o papel de concursados e consequentemente terem o salário diminuído”.

Os imóveis locados também estão na lista de revisão financeira. O contrato anual é de R$ 1 milhão. A expectativa é diminuição de 15% a 30% no valor com uso de prédios próprios para abrigar secretarias e autarquias, por exemplo. Contratos com locadoras de carros também não serão renovados.

AUSTERIDADE
Em fase de estudo, outras duas medidas radicais podem ser tomadas: corte de secretarias e diminuição de um dia na jornada de trabalho do funcionalismo público.

Atualmente, o município conta com 20 Pastas. “Podemos cortar para 13 ou 14, estamos estudando para isso. Seria economia grande, já que seria menos secretários, adjuntos e comissionados”. “Sobre a redução da jornada, pode gerar economia não só nos salários, mas também com energia elétrica, internet, água etc”, disse Nelson.

Até o momento, apenas uma atitude é concreta: corte de 15% na carga horária dos funcionários comissionados, com redução salarial. A medida gera economia de R$ 135 mil por mês.

Por Caio dos Reis - Especial para o Diário
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Política
25/09/2018 | Bolsonaro inicia dieta branda e faz caminhada fora do quarto, diz boletim
21/09/2018 | Bolsonaro diz nunca ter cogitado volta da CPMF e fixa postagem no seu Twitter
20/09/2018 | Ibope: Em São Paulo, Bolsonaro se isola com 30% das intenções de voto
As mais lidas de Política
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2022 - Desde 2003 à 7102 dias no ar.