NOTÍCIA ANTERIOR
Corinthians vende 15% de Malcom e receberá R$ 16 milhões do Bordeaux
PRÓXIMA NOTÍCIA
São Bernardo faz jogo treino contra time de Joel Santana
DATA DA PUBLICAÇÃO 02/10/2017 | Esportes
São Paulo vence Sport em casa e deixa a zona de rebaixamento
O São Paulo fez a lição de casa. Venceu o Sport (1 a 0) na luta direta contra o descenso, ontem, no Morumbi, chegou aos 31 pontos e, enfim, saiu da zona de rebaixamento à Série-B do Brasileiro após metade do campeonato rondando a degola. Agora em 13º, Tricolor entra na parte da tabela que dá vaga à Sul-Americana. O Sport caiu a 16º, com 30 pontos, uma posição acima do rebaixamento.

Mas o time de Dorival Júnior esteve longe de fazer bom jogo no primeiro tempo. Lento, o Tricolor dependia de lampejos de Cueva, já que Hernandes pouco aparecia e Petros era apenas esforçado. Mas o peruano excedia na condução da bola, o que fazia com que o argentino Lucas Pratto tivesse de sair da área para buscar o jogo e facilitava o desarme dos pernambucanos, dos ex-são paulinos Wesley, Rogério e o chileno Mina – depois entrou Oswaldo, outro ex-Tricolor.

O time de Luxemburgo, por sua vez, sentia a falta de Diego Souza, suspenso. Faltava criatividade. O meio adiantava a marcação no campo do São Paulo, o que o distanciava da zaga. Assim, deixavam buracos na entrada da área. Em um desses saiu o único gol da etapa inicial, aos 35. Hernandes, até então sumido, brigou no meio e serviu Lucas Fernandes, que cruzou na área. A bola bateu no zagueiro Ronaldo e sobrou para Marcos Guilherme, que só teve o trabalho de estufar a rede: 1 a 0. O gol bagunçou o esquema do Sport, que pouco antes, aos 20, havia acertado o travessão de Sidão com Anselmo. Foi só.

O segundo tempo foi fraco, a tônica do que têm sido as duas equipes ao longo do campeonato. Poucos foram os lances de perigo de ambos os lados, com muitos erros de passes dos dois lados. O Tricolor não demonstrava vontade no jogo diante de um Sport limitado tática e tecnicamente. Assim, aos 17, a torcida já vaiava os paulistas.

Já o Leão deixava evidente a falta de força ofensiva. E ainda tomou um susto, aos 35, com Magrão tirando com as pontas dos dedos arremate de Shaylon, que havia acabado de entrar no lugar de Cueva.

Dois verdadeiros milagres operados por Sidão, aos 49, em cabeceio de Thomás no ângulo, e, aos 50, em outra cabeçada, desta vez de Henrique, à queima-roupa, foram os únicos lances de emoção aos mais de 43 mil torcedores no Morumbi.

Na próxima rodada o São Paulo pega o Atlético, em Minas.

Por Francisco Lacerda - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Esportes
21/09/2018 | Tite convoca Pablo, Walace e Malcom para duelos contra Arábia Saudita e Argentina
20/09/2018 | Real Madrid atropela a Roma por 3 a 0 e inicia bem a luta pelo tetracampeonato
18/09/2018 | Jogador de vôlei que jogou em Santo André é encontrado morto na Espanha
As mais lidas de Esportes
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6240 dias no ar.