NOTÍCIA ANTERIOR
Ciclofaixa de lazer reabre ao público no dia 23
PRÓXIMA NOTÍCIA
Infestação de ratos e pombos preocupa andreenses
DATA DA PUBLICAÇÃO 04/04/2017 | Setecidades
São Caetano implantará faixa reversível na Avenida Goiás
São Caetano implantará faixa reversível na Avenida Goiás Foto: Denis Maciel/DGABC
Foto: Denis Maciel/DGABC
A Prefeitura de São Caetano implantará neste mês, ainda em fase de teste, faixa reversível ao longo da Avenida Goiás. A medida que funcionará em horários de pico tem como objetivo reduzir os congestionamentos na via, considerada uma das mais saturadas do município por servir de rota para motoristas que seguem sentido Capital e também para cidades da região.

Atualmente com seis faixas de rolamento, sendo três em cada sentido, a Avenida Goiás passará a ter nos horários de pico a inversão do fluxo de circulação de uma única faixa para atender o lado com maior demanda de tráfego. Por dia, estima-se que cerca de 100 mil veículos passem pelo local.

No período da manhã, a ideia é que uma das três faixas da avenida sentido Santo André passe a atender somente veículos que seguem em direção à Capital. Com isso, motoristas terão à disposição quatro faixas de rolamento sentido Centro e duas para quem segue rumo ao município andreense. A princípio, o horário de funcionamento do sistema será das 6h30 às 9h.

No fim da tarde, das 16h às 19h, a proposta é a de que a faixa reversível seja invertida. Portanto, quem segue sentido bairro (Santo André) passará a contar com quatro faixas, enquanto motoristas em direção à Capital terão mão dupla durante esse período.

Segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Filinto de Almeira Teixeira, a medida segue modelo já adotado na Radial Leste, na Capital, onde a faixa reversível funciona em horários de pico entre as regiões da Avenida Aricanduva até o Viaduto Bresser, na Zona Leste, reduzindo de maneira significativa o tráfego lento de veículos na região. Demais capitais do País também aplicaram com sucesso a mesma medida. “O projeto faz parte de um conjunto de ações que, juntas, refletem positivamente na mobilidade da cidade”, explica.

A previsão da Prefeitura é a de que o tempo de viagem de motoristas seja reduzido pela metade com a implantação da medida. “Com uma faixa a mais nos horários de pico, o motorista que antes levava 12 minutos para fazer o trajeto sentido Capital passará a fazer o percurso em seis minutos”, explica Filinto Teixeira.

A Prefeitura de São Caetano – que nos próximos dias deve colocar faixas informativas na extensão da Avenida Goiás detalhando a ação – usará nos primeiros dias da medida funcionários do trânsito para orientar motoristas. “Queremos que nossas equipes acompanhem o fluxo da faixa reversível, pois a avenida possui muitos cruzamentos, incluindo para a esquerda. Precisamos avaliar como a mobilidade da região irá funcionar com a mudança”, relata.

ANTIGA PROPOSTA

Em 2013, uma das soluções cogitadas pela Prefeitura de São Caetano para melhorar a fluidez na Avenida Goiás foi a de proibir retornos e conversões à esquerda em alguns cruzamentos da via. Com isso, seria possível acabar com uma das fases semafóricas, fazendo com que o motorista aguardasse menos tempo no sinal vermelho. As alterações, no entanto, foram descartadas pela ex-gestão.

Construção de túnel sob via é descartada pelo atual governo

Apresentado em 2014 pelo ex-prefeito de São Caetano Paulo Pinheiro (PMDB), o ambicioso projeto para a construção de túnel sob a Avenida Goiás para desafogar o tráfego local foi descartado pelo atual secretário de Mobilidade Urbana, Filinto de Almeira Teixeira. “Infelizmente não temos mais condições de arcar com obras de grande porte, incluindo a do túnel na Avenida Goiás. A própria ex-gestão tentou verba (de R$ 200 milhões) para a reforma do viaduto Independência e foi reprovado em virtude da crise que o País enfrenta”, explica.

A Prefeitura – que à época não apresentou estudos de impacto, custos e viabilidade do plano – projetava que o túnel tivesse, pelo menos, duas faixas que fariam a ligação do trajeto diretamente, sem paradas. A inspiração do governo foi o complexo viário Ayrton Senna, conjunto de três vias subterrâneas que compõem o sistema da região central de São Paulo.

À época, a proposta apresentada pela ex-gestão foi considerada um plano B ao projeto de construir via paralela à Avenida Goiás, que seria sobreposta aos trilhos da Linha-10 Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). O projeto anunciado em 2013 também foi outra tentativa frustada do ex-prefeito Paulo Pinheiro em aliviar o trânsito de uma das principais avenidas da cidade.

O secretário afirma que a atual gestão tem priorizado neste início de governo obras simples, mas que apresentem resultados significativos para o trânsito.

Por Daniel Macário - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6239 dias no ar.