NOTÍCIA ANTERIOR
Volks investe R$ 1 bilhão no mercado de caminhões
PRÓXIMA NOTÍCIA
Lojas Americanas coloca Blockbuster em segundo plano
DATA DA PUBLICAÇÃO 23/12/2007 | Economia
São Bernardo terá shopping de 200 lojas
A cidade mais rica do Grande ABC – berço da indústria nacional – entrará definitivamente no foco do varejo. No segundo semestre de 2008, a General Shopping fará um megainvestimento para construção de um complexo comercial.

O centro de compras será maior que o Shopping Metrópole – terá cerca de 200 lojas e 30 mil m² de ABL (Área Bruta Locável). Atualmente, o Metrópole, o principal do município, possui 25 mil m² de ABL (Área Bruta Locável) e 160 lojas.

O novo shopping ficará em espaço de 104,7 mil m² no bairro de Ferrazópolis. As obras devem durar um ano.

O terreno onde o empreendimento será erguido fica na Avenida Rotary, nos fundos do hipermercado Wal-Mart. O espaço pertencia a Whirlpool S. A (empresa fabricante dos produtos Brastemp e Consul) e foi vendido para a General Shopping.

A transação foi anunciada ontem, mas o valor do investimento é mantido em sigilo por se tratar de uma empresa de capital aberto.

“O local é ideal para abrigar um shopping. São Bernardo tem um grande apelo para o varejo, em razão do potencial de consumo e da posição gográfica”, explica o diretor de relações com investidores da General Shopping, Alessandro Poli Veronezi.

O pré-projeto já está pronto. O conjunto terá dois andares e estacionamento com capacidade para 1.500 veículos.

Segundo Veronezi, o prédio terá projeto arquitetônico moderno, praça de alimentação com diversas opções e espaço dedicado ao lazer, como salas de cinema.

A General Shopping é uma empresa que constrói, administra e comercializa centros de compras. Possui 11 shoppings em atividade no Estado – entre eles, o Shopping Light, em São Paulo, e o Internacional Shopping Guarulhos – e cinco em implementação.

OBRASO terreno onde será locado o shopping está alugado para a Scania. “Vamos esperar eles desocuparem para iniciarmos”. O prazo é junho. As obras devem durar até o final do primeiro semestre de 2009.

Shopping quer clientes de toda a região

O novo centro de compras de São Bernardo pretende ganhar não só os consumidores da maior e mais populosa cidade do Grande ABC (com aproximadamente 804 mil habitantes), mas também atrair clientes de toda a região. O novo shopping, ainda sem nome anunciado, promete resgatar consumidores que preferem cidades como Santo André e Mauá, que contam com o ABC Plaza, Shopping ABC e o Mauá Plaza.

A cidade conta com um histórico temeroso. Tem um único grande shopping em operação, o Metrópole, já que os antes tradicionais centros de compras são-bernardenses, Best Shopping e o Golden Shopping, fecharam as portas por não conseguir superar as crises do final da década de 1990.

O último a encerrar definitivamente as operações foi o Golden Shopping, há pouco mais de um mês. De acordo com ex-funcionários e lojistas, o empreendimento sofria com a ausência de investimentos, aumento na concorrência e baixo índice de ocupação.

Já o Best deixou de funcionar em 1999 e a área construída permanece desocupada. Nestes oito anos, propostas como a transformação do local em casa de shows ou uma megastore não saíram do papel.

Para o diretor de relações com investidores da General Shopping – empresa que construirá o novo shopping em São Bernardo –, Alessandro Poli Veronezi, o fechamento do Best e Golden são de responsabilidade administrativa.

“A construção e funcionamento de um shopping devem ser planejadas com foco no varejo. Não é em qualquer esquina que se constrói um shopping. Tem que definir qual o mix que os clientes da região preferem”, afirma.

Fazem parte desse mix a localização, a escolha das lojas que serão alocadas e o lazer. “Não se pode administrar um shopping pensando só na questão imobiliária. Ele é um varejo que deve atender as exigências, cada vez maiores, dos consumidores”.

Demanda reprimida pode gastar R$ 159 mi/mês

A escolha de São Bernardo para abrigar o quinto grande shopping do Grande ABC não foi feita ao acaso. De acordo com o diretor de relações com investidores da General Shopping, Alessandro Poli Veronezi, a cidade possui uma demanda “reprimida que comporta confortavelmente o centro de compras.”

Ele explica que foram feitos diversos estudos baseados em dados públicos que levam em conta a população e a economia local, além de informações de logística.

“Nossa pesquisa mostrou que São Bernardo tem capacidade para gastar R$ 159 milhões por mês em consumo dentro de shoppings”, revela.

O fato de São Bernardo possuir apenas um grande shopping – Metrópole – em funcionamento também cauda espanto. “É uma cidade muito grande. Ela não foi olhada com atenção. Se o Best Shopping e o Golden estivessem funcionando ainda assim teríamos espaço”, comenta.

Ele explica que a região escolhida é atraente por possuir um crescimento industrial de 5,5% ao ano e ser quase completamente urbanizada. “São características propícias para um empreendimento como este.”

Por Cristiane Bomfim - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.