NOTÍCIA ANTERIOR
Dia dos pais enche lojas no ABCD
PRÓXIMA NOTÍCIA
39 Gols serão leiloados nesta segunda-feira
DATA DA PUBLICAÇÃO 14/8/2011 | Economia
São Bernardo lidera ranking de exportações
O ABCD apresentou boas posições neste primeiro semestre de 2011 no ranking de exportações do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), que avalia a participação de 39 diretorias regionais no Estado. Apesar do alto fluxo das importações no País e da baixa cotação do dólar, as exportações apresentaram um crescimento significativo, em relação ao mesmo período de 2010, por conta da característica industrial da Região, principalmente ligada à cadeia automotiva. A expectativa é de que os números cresçam ainda mais após a implantação de alguns projetos para incentivar o ingresso de micro e pequenos empreendedores no mercado internacional.

A Diretoria do Ciesp em São Bernardo ficou com a 4ª colocação no Estado, atrás de São Paulo, que obteve a 1ª colocação, Santos a 2ª e São José dos Campos, a 3ª posição.

A Diretoria Regional de Santo André (que inclui os municípios de Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra) ficou em 14º lugar, São Caetano em 20 º e Diadema em 36º.

Todas as regionais do ABCD apresentaram crescimento na exportação em relação ao ano passado. Os principais produtos comercializados no mercado externo foram veículos, reboques, carrocerias, máquinas e equipamentos e borracha. A maioria das exportações da Região é destinada aos Estados Unidos, Argentina e México.

Sandro Maskio, professor de economia da Universidade Metodista de São Paulo, afirmou que as responsáveis pelos dados apresentados são as grandes e médias indústrias. “Elas já estão estruturadas, possuem preços competitivos e boa parte ligada à cadeia automotiva, por isso, há grande volume de exportação para as empresas filiais. Esses números ajudam a equilibrar a corrente das importações, já que o País todo vivencia este problema do alto fluxo dos importados. Mas com certeza a representação das micro e pequenas empresas é pequena nesse panorama. Acredito que os novos programas de incentivo devem estimular os menores negócios a entrar no mercado internacional.”

Pequenos negócios - O secretário de Desenvolvimento Econômico de São Bernardo, Jefferson da Conceição, explicou que cerca de 60% das exportações da Região são do município. “São Bernardo tem essa participação boa, mas a maioria que atua no setor são as grandes empresas. Cerca de 95% do volume destinado ao mercado internacional são destas companhias. Por isso, é muito importante ter também um projeto para incentivar as micro e pequenas a entrarem nessa área. Os programas das prefeituras, como a Sala do Exportador, que será inaugurada no município, e o projeto da Apex (Agência Brasileira de Promoção, Exportação e Investimento) devem auxiliar os pequenos empresários. É importante esse tema estar em discussão, já que o poder público pode ajudar incentivando com informações dos projetos federais, de feiras internacionais, apoio à língua, os cursos de capacitação como do Sebrae, e o apoio dos Correios, que tem programas de pequenos lotes.”

Pequeno porte - A implantação do Peiex (Projeto de Extensão Industrial Exportadora) está em discussão na Região. O programa da Apex (Agência Brasileira de Promoção, Exportação e Investimentos) é tema de debate nesta sexta-feira (12/08) entre empresários no Consórcio Intermunicipal, em Santo André.

O objetivo do projeto, criado em 2009, é aumentar a competitividade e promover a cultura exportadora nas micro, pequenas e médias empresas.

O Peiex funciona com assessoria de técnicos em 26 núcleos operacionais, localizados em várias cidades do Brasil, e oferece soluções e auxílio nas áreas de administração estratégica, capital humano, finanças e custos, vendas e marketing, produto, manufatura e comércio exterior. A implantação na Região deve ocorrer até o final do ano.

O secretário-executivo do Consórcio, Luis Paulo Bresciani, afirmou que há interesse da Apex em implantar o projeto na Região. “Mas falta a consolidação com a escola Politécnica da USP, que dará o suporte ao programa. Acredito que nos próximos meses o convênio seja formalizado com a Apex.”

Bresciani explicou que o projeto deve atender 192 empresas e pode beneficiar diversas áreas. “Setores como metalmecânico, químicos, moveleiros, alimentícios, cosméticos e máquinas são promissores. Além de estimular a exportação, o projeto é fundamental para ajudar a melhorar competitividade. Neste evento, muitos já deverão se interessar.”

Sandro Maskio, professor de economia da Universidade Metodista de São Paulo, explicou que é fundamental o apoio. “É muito difícil esse grupo ingressar no mercado internacional sem conhecer os mecanismos. Mesmo com a moeda americana desvalorizada é interessante o empresário estar preparado para quando a crise passar.

O diretor-administrativo da metalúrgica Moniz, Ernesto Pacheco Moniz, acredita que a implantação do projeto é importante. “A essência do projeto é ótima, irá capacitar as empresas com conhecimento e a cultura do mercado exterior.”

Sala do Empreendedor - São Bernardo inaugura dia 1º de setembro a Sala do Empreendedor, que contará com um espaço exclusivo destinado ao empresário interessado no mercado internacional.
“O projeto atenderá pequenos empresários interessados na exportação. A Prefeitura firmou uma parceria com o Instituto Educa, da Universidade Metodista, para que os consultores possam explicar os principais mercados da área do empresário, também como atender as diversas exigências, além de apoio de informações de forma gratuita. Haverá um agendamento semanal para os interessados”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Bernardo, Jefferson da Conceição.

A Sala do Empreendedor irá disponibilizar aos interessados a oportunidade de um contato direto com outras instituições de fomento às exportações.

O espaço estará localizado no prédio da Prefeitura. “O programa atenderá principalmente o micro e pequeno empresário e oferecerá todo o apoio para as suas demandas. Por exemplo, o alvará provisório, dicas de mercado, entre outros. Nós reunimos os principais setores desta área em um só lugar para facilitar ao máximo o interesse do empreendedor”, afirmou Conceição.

A intenção do município é de que o espaço reflita também na geração de emprego e tenha um mercado mais qualificado.

“Acreditamos que o espaço incentive o crescimento das empresas e com isso crie novos empregos. São Bernardo tem muito potencial para se desenvolver no mercado interno e externo. Com esse novo espaço, a Prefeitura demonstra o grande interesse em ver o município progredir, incentivando e apoiando ainda mais quem investe.”

Por Michelly Cyrillo - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
19/4/2018 | Indústria abre 500 vagas em São Bernardo
18/4/2018 | Etanol cai 21% nas usinas de SP em três semanas, mas bombas não acompanham
17/4/2018 | Caixa reduz juros do crédito imobiliário em até 1,25 ponto porcentual
As mais lidas de Economia
19/4/2018 | Indústria abre 500 vagas em São Bernardo
13/4/2018 | Governo propõe mínimo de R$ 1.002
13/4/2018 | Torra Torra está contratando para lojas de Santo André e São Bernardo
As mais lidas no Geral
18/4/2018 | Vanessa Damo diz que estará no palanque de Atila no pleito de 2020
13/4/2018 | Criação de cargos passa em Mauá
17/4/2018 | Ocupação em Mauá aguarda solução na Justiça desde 2015
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2018 - Desde 2003 à 5520 dias no ar.