NOTÍCIA ANTERIOR
Neymar assume namoro com Bruna Marquezine em pleno Carnaval
PRÓXIMA NOTÍCIA
Taxa média de juros atinge menor nível desde 1995
DATA DA PUBLICAÇÃO 13/02/2013 | Economia
Santo André e Estado retomam criação de Parque Tecnológico
Santo André e Estado retomam criação de Parque Tecnológico Reunião entre representantes das secretarias de Santo André e do Estado retoma ideia do projeto. Foto: Thaís Santiago
Reunião entre representantes das secretarias de Santo André e do Estado retoma ideia do projeto. Foto: Thaís Santiago
Consolidação do projeto é uma das prioridades da atual gestão, diz vice-prefeita

A Prefeitura de Santo André espera avançar na consolidação do projeto de construção do Parque Tecnológico. Para acelerar o desenvolvimento e implantação do parque, uma equipe de técnicos vai trabalhar, a partir desta quarta-feira (06/02), em conjunto com o Estado. A decisão de retomar a criação do polo foi tomada durante encontro com a vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho do município, Oswana Fameli; o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Luiz Carlos Quadrelli e o deputado estadual Orlando Morando, em reunião realizada nesta terça-feira (05/02), em São Paulo,

Oswana Fameli informou que o Parque Tecnológico é uma prioridade desta gestão e Santo André se sentirá honrada em ser uma referência em um projeto de sucesso.

O espaço físico do empreendimento já está definido, mas precisa passar pelo aval do Legislativo. Serão duas áreas, uma de 30 mil m², na avenida dos Estados, próximo ao Viaduto Salvador Avamileno, atrás do atacadista Makro. A segunda fica no Parque Andreense, com 184 mil m². A expectativa é promover o desenvolvimento econômico nas imediações das áreas.

A vice-prefeita acrescentou que a ideia de trabalhar em sintonia com o governo estadual permitirá conhecer polos já instalados em outras cidades, como em São José dos Campos, Sorocaba e São Carlos.

Credenciamento - Um parque tecnológico é formado por universidades, laboratórios de pesquisa, empresas de alta tecnologia, prestadoras de serviços e incubadoras empresariais e tecnológicas. Neles, são exploradas diversas áreas do conhecimento, dependendo da vocação regional de onde está instalado: mecatrônica, tecnologia da informação, agribusiness, energias limpas, saúde, nanotecnologia, mídia e gerontologia, engenharia de software e biocombustíveis, entre outros.

Para ser credenciado, o município precisa cumprir uma série de exigências do programa, como abrir uma empresa pública para gerir o espaço, comprovar a viabilidade do empreendimento, fazer o projeto urbanístico, firmar convênios com instituições de ensino e criar leis que incentivem a inovação e a pesquisa.

Por ABCD Maior - Redação
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.