NOTÍCIA ANTERIOR
Seguro de saúde na berlinda
PRÓXIMA NOTÍCIA
Temporada tem promoções e estréias de navios no Brasil
DATA DA PUBLICAÇÃO 06/12/2008 | Turismo
Salvador é terra de diversidade
Principal pólo turístico da Bahia e destino certo aos amantes da história do Brasil, Salvador não atrai apenas pela herança cultural. Na cidade que presenteia turistas e nativos com o fantástico Pelourinho (tombado como patrimônio histórico) e com a maior baía tropical do Atlântico - a Baía de Todos os Santos, com 1.052 quilômetros quadrados de espelho d''água -, também é possível encontrar outros prazeres. Para todos os gostos e custos, a capital da diversidade oferece roteiros sofisticados e inovadores.

Sim, na maior região com população negra do Brasil há muito mais do que Carnaval, carisma e lindas paisagens. A gastronomia local, a variedade musical e a rede hoteleira surpreendem até o espírito mais aventureiro.

No Pelô, ilustrado pelos literários Jorge Amado, Dorival Caymmi e tantos outros ícones da cultura brasileira, o sorriso baiano vem com uma pitada de tolerância, suficientemente necessária para driblar o assédio dos camelôs.

Nas ruas coloridas do centro histórico não se passa um só minuto sem que o vendedor ambulante o lembre da condição de turista. Sem alternativas, abuse da simpatia e do jogo de cintura para não deixar que o pertinente incômodo estrague a visita ao maior patrimônio da Bahia.

Um dia é pouco para conhecer as peculiaridades do Pelourinho, que compreende área com um quilômetro quadrado de extensão. Já que o retorno é praticamente inevitável, respeite as paradas obrigatórias nos mais conhecidos pontos turísticos da cidade alta (enquanto ainda é dia) e reserve tempo para as exposições, o balé Folclórico - premiado pelo Ministério da Cultura como o melhor espetáculo do Brasil - e para compreender a história da arquitetura local, com uma simplicidade de detalhes impossíveis de ignorar.

No limite do centro de preservação, em Santo Antônio, o cenário ainda conserva as torres das centenas de igrejas que caracterizam o panorama de Salvador. O bairro, porém, traz uma particularidade a mais: o Forte Santo Antônio Além do Carmo, que ocupou o lugar da Trincheira Baluarte de Santiago, construída em 1627, após a tentativa de invasão dos holandeses.

Encravado na cultura baiana, o Forte - que à época da Ditadura Militar funcionou como casa de detenção - abriga desde a década de 1980 uma academia de capoeira, sob orientação do mestre João Pequeno de Pastinha que, aos 90 anos, é um dos capoeiristas mais antigos de Salvador. O apelido faz referência a Vicente Joaquim Ferreira Pastinha: o mestre Pastinha, maior propagador da capoeira de angola do Brasil.

Na cidade baixa, os inevitáveis cartões postais Mercado Modelo, Elevador Lacerda e Farol da Barra não são as únicas atrações. De frente para o mar, bares com música popular (brasileira ou estrangeira) ao vivo dão o tom especial no boêmio bairro Rio Vermelho, onde pode-se provar desde a tradicional pizza do fim de semana aos pratos com os temperos mais picantes da terra do acarajé.

Aos que não se contentam apenas com a vista do litoral, arrisquem o esporte náutico e incluam na programação apreciar o pôr-do-sol de um ponto que dê frente ao mar. Na agenda, reserve data para visitar qualquer uma das 56 ilhas da Baía de Todos os Santos, o passeio pode acontecer de barco ou lancha. As maravilhas reservadas fora da metrópole podem ser uma opção para aproveitar a natureza e carimbar o passaporte de volta a Salvador.

Por Rita Donato - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Turismo
18/09/2018 | Brasileiros precisarão de autorização de viagem para entrar na Europa a partir de 2021
17/09/2018 | Halloween Horror Nights 2018, do Universal Orlando, já está aberto
31/08/2018 | Campos do Jordão para crianças
As mais lidas de Turismo
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.