NOTÍCIA ANTERIOR
Marcos Valério é condenado por falsidade ideológica
PRÓXIMA NOTÍCIA
Verba da União chega para duas cidades
DATA DA PUBLICAÇÃO 11/06/2008 | Política
Salles é o primeiro candidato da região
O advogado Raimundo Salles (DEM) é oficialmente o primeiro candidato a prefeito de Santo André. O nome dele foi homologado terça-feira à noite, durante convenção do DEM e de outros dez partidos - PR, PP, PPS, PTN, PRP, PSC, PSDC, PMN, PTC e PTdoB - que integram a coligação Santo André do Bem, cuja chapa majoritária tem ainda o empresário Wilson Bianchi (DEM) como vice-prefeito.

A convenção também formalizou quatro grupos de coligação proporcional para a disputa ao Legislativo: DEM e PTN; PPS e PRP; PP e PSC; e PR, PSDC, PMN, PTdoB e PTC. Serão 139 candidatos a vereador ao todo.

Apoiado pelos prefeitos William Dib (PSB-São Bernardo), Clóvis Volpi (PV-Ribeirão Pires) e Adler Kiko Teixeira (PSDB-Rio Grande da Serra), e pelo deputado estadual Alex Manente (PPS-São Bernardo), Salles admitiu que seu principal rival será o PT, cujo pré-candidato é o deputado estadual Vanderlei Siraque.

"Hoje (terça-feira), demos a grande arrancada para o enfrentamento com o PT, que é o nosso adversário. Acredito que o Aidan (Ravin, PTB) perdeu espaço e o (tucano Newton) Brandão tem crescimento limitado. Com essa integração regional em torno do meu nome, e da maneira como estamos coesos e organizados, nossa candidatura será alavancada. Não tenho nada a temer."

Salles garantiu estar animado com a disputa, ressaltando que o simples fato de estar nas urnas no dia 5 de outubro já pode ser considerado um motivo de vitória.

"Nunca titubeei a respeito da minha vontade de ser prefeito ou mesmo sentei em uma mesa de negociação para dizer o preço da minha candidatura. Deixei família e muitas coisas para trás em função do projeto de tirar da miséria cerca de 200 mil pessoas que não conhecem o desenvolvimento e sequer têm acesso à correspondência porque não têm um endereço. Quero ser reconhecido como o prefeito que mais realizou e acrescentou cidadania à vida das pessoas", emendou.

Salles reconheceu ter realizado uma campanha falha em 2006, quando disputou cadeira na Câmara Federal. "Não voltei os olhos para as pessoas que efetivamente são importantes nessa cidade e que realmente precisam do governo. Sinto que hoje recuperei esse tempo perdido e tenho a humildade de afirmar que farei uma opção preferencial pelos pobres. Serei o governante dos miseráveis, daqueles que mais necessitam", discursou.

Atual secretário de Comunicação de São Bernardo, Salles afirmou não pretender se desincompatibilizar do cargo, embora não seja obrigado a fazê-lo. O democrata não acredita que isso atrapalhará a campanha em Santo André. "Tenho três meses de férias para tirar. Se achar que isso me prejudicará, peço exoneração. Não há qualquer problema."

Fora PT - Candidato a vice-prefeito, o também democrata Wilson Bianchi já deu o tom da campanha. "O nosso grito a partir de agora será ‘Fora PT'. Vamos expulsar esses caras daqui. Depois do apoio demonstrado por esses prefeitos que aqui estão, não precisamos mais do aval de ninguém. O que precisamos acreditar agora é que iremos vencer a eleição."

Salles reforçou a tese. Segundo ele, a campanha eleitoral à sucessão andreense neste ano será de "desmistificação do PT". "Mostraremos que o Partido dos Trabalhadores já não existe mais na cidade, e que o material deles é fadigado", acrescentou.

Por Leandro Laranjeira - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Política
25/09/2018 | Bolsonaro inicia dieta branda e faz caminhada fora do quarto, diz boletim
21/09/2018 | Bolsonaro diz nunca ter cogitado volta da CPMF e fixa postagem no seu Twitter
20/09/2018 | Ibope: Em São Paulo, Bolsonaro se isola com 30% das intenções de voto
As mais lidas de Política
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6188 dias no ar.