NOTÍCIA ANTERIOR
Com digitalização, bancos demitiram 20 mil profissionais em 2016
PRÓXIMA NOTÍCIA
Motorista vai pagar mais caro no pedágio a partir da 0h de amanhã
DATA DA PUBLICAÇÃO 30/06/2017 | Economia
Região tem atos contra reformas
Região tem atos contra reformas Foto: Rafael Levi/Arquivo DGABC
Foto: Rafael Levi/Arquivo DGABC
As centrais sindicais de todo o País convocaram trabalhadores para mobilizações contra as reformas trabalhista e da Previdência, hoje, além de pedir a saída do presidente Michel Temer (PMDB). É válido ressaltar que, na quarta-feira, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou o relatório da reforma trabalhista. De acordo com o presidente do Sindicato dos Ferroviários de São Paulo Eluiz de Matos, as atividades não serão paralisadas. “Não vamos parar, apenas daremos apoio nos atos.” A entidade é ligada à UGT (União Geral dos Trabalhadores), que realizará protestos em São Paulo. Outra categoria que mantém o serviço é a de metroviários. Segundo o sindicato, as linhas operam normalmente. Desde a 0h de hoje os funcionários dos Correios estão paralisados. Segundo o secretário-geral do Sintect-SP, entidade que representa os trabalhadores da categoria na região Ricardo Adriani, o setor também irá lutar contra as demissões que o governo está ameaçando fazer na estatal em razão da crise. “Essa mobilização vai além da campanha salarial.”

Na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo, haverá concentração a partir das 9h para ato unificado e caminhada até a Praça da Matriz. Em Santo André, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá, os trabalhadores irão se reunir às 8h para depois se juntar à mobilização. Assim como os militantes do Sindicato dos Rodoviários do Grande ABC e os representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano.

Raimundo Suzart, presidente do Sindicato dos Químicos do ABC, afirmou que profissionais da categoria também vão participar da manifestação realizada pelos Metalúrgicos do ABC. “Vamos nos reunir às 5h e depois ir para lá”. Segundo Belmiro Moreira, presidente do Sindicato dos Bancários do ABC, a ordem é que as agências fechem por 24 horas. “Vamos participar do ato dos Metalúrgicos e da CUT (Central Única dos Trabalhadores), às 16h”. Até o fechamento desta edição, as centrais haviam informado que ônibus municipais e intermunicipais vão operar normalmente. O Sindicato dos Professores da Rede Particular do ABC orientou a categoria a não ir trabalhar, e os representantes também irão para o ato da CUT na Avenida Paulista, na Capital.

Por Flavia Kurotori e Gabriel Russini - Especiais para o Diário
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2021 - Desde 2003 à 6806 dias no ar.