NOTÍCIA ANTERIOR
Criminosos matam empresário e filhos em Diadema
PRÓXIMA NOTÍCIA
Lixo na Anchieta-Imigrantes chega quase a 390 toneladas
DATA DA PUBLICAÇÃO 26/07/2013 | Setecidades
Quatro pessoas foram atropeladas por dia de janeiro a junho no ABCD
Quatro pessoas foram atropeladas por dia de janeiro a junho no ABCD Travessia fora da faixa de pedestres é um dos principais motivos de atropelamentos na região, segundo a Polícia Militar Foto: Andris Bovo
Travessia fora da faixa de pedestres é um dos principais motivos de atropelamentos na região, segundo a Polícia Militar Foto: Andris Bovo
Levantamento da Polícia Militar indica que média se mantém estável em comparação com o número de atropelados em 2012

Uma média de 3,9 pessoas é atropelada todos os dias no ABCD, de acordo com levantamento do CPA/M-6 (Comando de Policiamento de Área Metropolitano 6), responsável pelo policiamento na Região, que apontou um total de 706 ocorrências nos primeiros seis meses de 2013. Em comparação com os índices de 2012, o número se manteve estável. Foram 1.638 pessoas atropeladas no ano passado, média de 4,4 casos por dia.

Já em comparação entre os anos de 2012 e 2011, houve uma queda de 7% nos casos registrados no ABCD. No ano retrasado, 1.763 pessoas foram atingidas por veículos nas vias das sete cidades. O levantamento leva em conta as ocorrências registradas pelos batalhões da Polícia Militar, não sendo possível visualizar os números por cidade, exceto nos casos de Diadema e Santo André, que possuem unidades independentes.

Em São Bernardo e São Caetano, que englobam o 6º e o 40º batalhões, foram 249 casos de atropelamentos nos primeiros seis meses. Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, atendidas pelo 30º Batalhão, registraram 135 ocorrências no mesmo período. Santo André contabilizou 201 casos e Diadema somou 121 atropelamentos.

TRAVESSIA SEGURA

Enquanto os índices ficam estáveis na Região, o projeto Travessia Segura do Consórcio Intermunicipal – entidade que reúne os sete prefeitos do ABCD – está paralisado desde o fim do ano passado. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, o projeto passa por reformulação e ainda não teve aprovação de sua nova etapa pelos prefeitos. Não foi encerrado, mas será fortalecido com novas ações.

Lançado em dezembro de 2011, o Travessia Segura tinha como foco a conscientização dos motoristas e pedestres, implantando o gesto para o pedestre pedir a travessia. A meta era reduzir o número de mortos e feridos por acidentes de trânsito pela metade até 2020, em conformidade com a meta da ONU (Organização das Nações Unidas).

As últimas ações promovidas aconteceram entre outubro e dezembro de 2012, com performances de rua para alertar sobre a importância de atravessar as vias nas faixas de pedestres. No entanto, metas importantes como intensificação da aplicação de multas para motoristas que desrespeitarem a faixa de pedestres ficaram na gaveta. No cronograma inicial do projeto, esta ação deveria ser iniciada em março de 2012.

Anchieta-Imigrantes: 13 mortes até junho

Entre janeiro e junho deste ano, 13 pessoas morreram em 44 acidentes registrados nas rodovias do Sistema Anchieta/Imigrantes, de acordo com a concessionária Ecovias. No mesmo período do ano passado, foram 49 acidentes e 14 vítimas fatais. Já em 2011, foram computadas 14 mortes por atropelamento em 46 acidentes, também de janeiro a junho.

As estatísticas da empresa mostram que, entre janeiro e maio deste ano, um terço das mortes registradas por atropelamentos aconteceu a menos de 250 metros de uma passarela. O trecho de maior ocorrência é no planalto da Imigrantes, região com muitas comunidades de São Bernardo e Diadema.

Entre o km 12 e o km 26 existem sete passarelas e dois viadutos com passagem para pedestre. Juntas, Anchieta e Imigrantes contam com 61 passarelas espalhadas por 177 quilômetros de extensão.

Entre as ações de prevenção promovidas pela concessionária estão o plantio de 50 mil mudas de Sansão-do-Campo junto às grades do canteiro central da Imigrantes, entre o km 12 e km 26. Já o projeto Café na Passarela é realizado em trechos que apresentam um grande índice de atropelamentos e busca chamar a atenção dos pedestres. A última edição foi promovida em 27 de junho.

ÍNDIO TIBIRIÇÁ

A Polícia Militar Rodoviária informou que 14 atropelamentos ocorreram na rodovia Índio Tibiriçá no primeiro semestre de 2013, dois deles fatais. Em 2012 foram 23 casos, com três mortes, e em 2011, 25 ocorrências, com quatro mortes. De acordo com o DER (Departamento de Estradas de Rodagem), a rodovia de 37 quilômetros possui apenas uma passarela, no km 53,8.

Por Angela de Paula - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6188 dias no ar.