NOTÍCIA ANTERIOR
Range Rover Evoque terá versão conversível
PRÓXIMA NOTÍCIA
Rival do Up! na Europa, GM Karl é menor que Celta, e superequipado
DATA DA PUBLICAÇÃO 05/03/2015 | Veículos
Produção de veículos no Brasil cai 28,9% em fevereiro ante 2014
Mercado de usados também caiu e acendeu alerta na Anfavea.

Projeções para 2015 devem ficar mais pessimistas, diz presidente.


A produção de automóveis, ônibus e caminhões no Brasil registrou mais uma queda em fevereiro. Segundo dados divulgados pela associação das fabricantes (Anfavea) nesta quinta-feira (5), foram montadas 200,1 mil unidades no mês passado.

Foi o menor valor para fevereiro desde 2009, e representa uma queda de 2,3% em relação a janeiro e de 28,9% na comparação com o mesmo mês de 2014.

Nos 2 primeiros meses do ano, a indústria automotiva nacional montou 22% menos que no mesmo período do ano passado. Foram 404,9 mil unidades contra 518,9 mil.

Os emplacamentos diminuíram no mesmo ritmo, com baixa de 28,3% sobre os números de 2014. Na comparação com janeiro, a queda foi de 26,7%. Em fevereiro, o Denatran contabilizou 185,9 mil novos licenciamentos de veículos.

Usados
Nem mesmo o movimento de carros usados resistiu. No acumulado de janeiro e fevereiro, o mercado registrou 6,6% negociações a menos do que no mesmo período de 2014.

"Até o ano passado, apesar de recuo nos (veículos) novos, o movimento de usados era positivo. Então é um indicativo extremamente preocupante", afirmou Luiz Moan, presidente da Anfavea.

Mais pessimista
Com o cenário que se desenha no mercado nacional, a Anfavea anunciou que antecipará a revisão das projeções, que normalmente ocorre em julho. A entidade estimava alta de 4,1% na produção e vendas estáveis em 2015.

De acordo com Moan, a mudança deve ser feita no próximo mês e trará uma redução "extremamente significativa" do que foi previsto em dezembro. "O quadro do mercado se alterou completamente", justificou o executivo.

No começo da semana, a federação de distribuidores (Fenabrave) alterou sua projeção para 2015, de queda de 0,5% para recuo de 10%, a 2,996 milhões de unidades comercializadas, o que marcaria o 3º ano seguido de retração no mercado brasileiro.

Emprego
De janeiro para fevereiro, a indústria automotiva reduziu quase 1 mil postos de trabalho, para 142,3 mil pessoas empregadas. Em 12 meses, o "enxugamento" das plantas já afetou 8,8% da mão de obra do setor, que empregava 156,1 mil em fevereiro de 2014.

As empresas que ainda não optaram por demissões continuam ajustando a produção com férias coletivas e suspensão temporária de contratos, os chamados lay-offs.

Por Luciana de Oliveira - G1, em São Paulo
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Veículos
19/09/2018 | Volkswagen faz recall de uma unidade do Tiguan Allspace
19/09/2018 | Detran.SP leiloa 287 veículos na Grande São Paulo
18/09/2018 | Prefeitura de SP lança site para divulgar dados sobre acidentes de trânsito
As mais lidas de Veículos
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.