NOTÍCIA ANTERIOR
Mulher vai evoluir para ter filhos em idade avançada
PRÓXIMA NOTÍCIA
Veja sugestões para fortalecer o sistema imunológico contra a gripe
DATA DA PUBLICAÇÃO 24/07/2010 | Saúde e Ciência
Poupatempo da Saúde começa a funcionar só em outubro
Previsto para ser inaugurado neste mês de julho, o Poupatempo da Saúde de Santo André, principal promessa de campanha do prefeito Aidan Ravin (PTB), começará a atender apenas em outubro – terceiro prazo estabelecido para a inauguração. O espaço está na fase final da reforma física e já inicia aquisição de equipamentos e mobiliários. A unidade poderá fazer até 17 mil atendimentos/mês de pacientes encaminhados por UBSs (Unidades Básicas de Saúde), e foi viabilizada por parceria entre Prefeitura e governo do Estado. Apesar do nome, o Poupatempo não se destina a pronto-atendimento.

A gestão clínica e administrativa está a cargo da FUABC (Fundação do ABC) – organização social de saúde mantenedora da Faculdade de Medicina do ABC e de outros equipamentos de saúde no ABCD e Baixada Santista.

A estrutura externa do prédio, localizado na Vila Vitória, foi aproveitada, mas interiormente a construção foi toda reformada. O local foi fornecido pela Prefeitura, que também arca com investimentos da obra e futuramente de manutenção. Ao governo do Estado cabe equipar todo o complexo, assim como o custeio mensal. Ao todo serão mais de 200 funcionários da FUABC trabalhando no local.

O novo espaço, na avenida Capitão Mário de Toledo Camargo, 3.330, fará parte da rede de AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) que foram instituídos pelo Estado em 2007 com objetivo de agilizar o atendimento, concentrando em um único dia consultas, exames e retorno com o médico.

De acordo com o presidente da FUABC, Wagner Boratto, a unidade não é de pronto-atendimento. “Não será um serviço de emergência, será um centro ambulatorial. Se alguém precisar de atendimento imediato, deve se dirigir ao hospital de referência da cidade. O Poupatempo terá estrutura para atender eventuais urgências, mas as que acontecerem na própria unidade”, disse.

Os pacientes devem, primeiramente, passar pela UBS (Unidade Básica de Saúde) de seu bairro e lá serão encaminhados ao ambulatório de especialidades. Desta forma é possível controlar de onde vêm os pacientes. O Poupatempo foi estruturado e é referência para atender Santo André e São Bernardo. Moradores de outros municípios também podem se consultar, mas as UBSs são orientadas a encaminhar pacientes para os centros de saúde de referência de suas regiões.

Um anexo ao Poupatempo da Saúde será construído para receber a base regional do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), onde uma ambulância permanecerá de plantão para atender emergências e remover pacientes.

Wagner Boratto e o assistente de gerência, Paulo Arthur de Tróia Capp, visitam semanalmente o local com funcionários da Prefeitura envolvidos no projeto e execução, para acompanhar a obra. “Antes de iniciarmos a implantação do projeto, estudamos o que o governo do Estado pretendia e as demandas dos munícipes. Adequamos ao método de atendimento dos AMEs para que o local se torne referência para a população e desafogue a grande procura por atendimento especializado em outras unidades de Santo André, como o Centro Hospitalar Municipal”, explica Boratto.

Estrutura - O Poupatempo da Saúde terá cinco andares, distribuídos em área de 5,2 mil metros quadrados. No espaço funcionará o Hospital Dia, que ocupa o quarto andar e abrigará realização de pequenas cirurgias. Serão quatro leitos de recuperação pós-cirúrgica e anestésica, três salas cirúrgicas e uma enfermaria com 18 leitos.

De acordo com o assistente de gerência Paulo Arthur, o prédio, que pertencia à Sosp (Secretaria de Obras e Serviços Públicos), tinha estrutura voltada a funções burocráticas. “Por conta disso, muitas adaptações foram feitas, como os elevadores adaptados para transportar macas, tubulações de gás na parte interna das paredes, pias para higienização, banheiros e refeitórios reformados, iluminação específica, entre outras providências”, destacou.

No total serão 28 consultórios para atendimento de especialidades como nefrologia, pneumologia, neurologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, infectologia, endocrinologia, dermatologia, alergologia, gastroenterologia, proctologia e urologia.

Espaço para receber o público infantil será construído, assim como Centro de Reabilitação para atendimentos em fisioterapia, acupuntura, psicologia, nutrição, terapia ocupacional, entre outros. No local também haverá salas de coleta de material para exames e espaços para tomografia, raio-x, mamografia, densitometria óssea e ultrassonografia.

Por Marina Bastos - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Saúde e Ciência
20/09/2018 | Campanha contra sarampo e poliomielite segue na região
19/09/2018 | É melhor dormir com ou sem meias?
19/09/2018 | Forma de andar mostra os vícios de postura
As mais lidas de Saúde e Ciência
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6193 dias no ar.