NOTÍCIA ANTERIOR
Trabalhadores da Quasar fazem greve em Mauá
PRÓXIMA NOTÍCIA
Câmara de Mauá retoma estudo para aquisição de novos veículos
DATA DA PUBLICAÇÃO 22/01/2015 | Cidade
Por CEU, Mauá cede terreno por R$ 13 mi
Por CEU, Mauá cede terreno por R$ 13 mi Foto: Marina Brandão/DGABC
Foto: Marina Brandão/DGABC
A Prefeitura de Mauá alienou área de 98 mil metros quadrados, localizada às margens do Rodoanel Mário Covas, no bairro Sertãozinho, pela quantia de R$ 13,6 milhões. A HBS Participações, de Santo André, venceu a concorrência pública pelo espaço e optou por trocar o pagamento financeiro – conforme possibilidade aberta no edital – pela execução de CEU (Centro Educacional Unificado) do Parque das Américas.

A exigência da administração do prefeito Donisete Braga (PT) é de que a companhia construa uma creche, complexo de piscinas, campo de futebol, prédio administrativo, reforme o ginásio poliesportivo do bairro, além de promover requalificação das vias para melhoria na Mobilidade Urbana. A Prefeitura determina que as construções sejam concluídas em até 13 meses, a contar da assinatura do contrato, que deve ocorrer até o fim da próxima semana. O valor orçado pelo Paço para todas essas ações é equivalente ao custo estipulado para a compra do terreno.

“Era uma área subutilizada, com problema de nascente (de água), que fica lá no canto extremo do Sertãozinho. Tinha o mato alto, corria risco de ser invadida e virar depósito de lixo. Está na margem do Rodoanel, mas não tem acesso direto à via. A Prefeitura não é banco de terra, não tem papel de ficar especulando terreno, tem é que colocar o patrimônio a serviço do povo. Então vendemos e vamos aplicar o dinheiro em outro ativo, que é o CEU”, justificou o responsável pela operação, secretário de Planejamento Urbano, José Afonso Pereira.

O Parque das Américas ganhou um CEU das Artes no fim do ano passado, que contou com investimento de R$ 2,6 milhões do Ministério da Cultura. O local oferece atividades físicas e artísticas. As obras complementares, no entanto, não seguirão o padrão apresentado pela União para a construção do equipamento.

A construção de mais um CEU no bairro foi totalmente projetada pelo Executivo, ao contrário do modelo já existente, que segue padrão do governo federal. “Será o padrão de excelência mauaense. É uma obra municipal, nós é que fizemos o projeto. Agora a Secretaria de Obras vai fiscalizar o andamento da construção, assim como faz em toda a cidade. O fato de ser uma empresa privada que irá fazer a construção agiliza o andamento, uma vez que pula processos burocráticos”, explicou Afonso.

A HBS Participações informou à Junta Comercial de São Paulo atuar como holding de instituições não financeiras, comércio varejista e alugar e vender imóveis próprios. A companhia, segundo o secretário, terá liberdade para comercializar o terreno de 98 mil metros quadrados no Sertãozinho, bairro dedicado à atividade industrial em Mauá.

Por Gustavo Pinchiaro - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2022 - Desde 2003 à 6892 dias no ar.