NOTÍCIA ANTERIOR
Donisete mantém mudanças no transporte após atentados
PRÓXIMA NOTÍCIA
Mauá receberá seis cubanos pelo programa Mais Médicos
DATA DA PUBLICAÇÃO 22/10/2013 | Cidade
População teme novos ataques em transporte de Mauá
População teme novos ataques em transporte de Mauá Polícia faz patrulhamento no terminal Guapitiba e nos percursos das linhas de ônibus atacadas. Foto: Andris Bovo
Polícia faz patrulhamento no terminal Guapitiba e nos percursos das linhas de ônibus atacadas. Foto: Andris Bovo
Para dar segurança aos funcionários e passageiros, PM suspendeu folga dos policiais

Apesar do reforço policial no itinerário das cinco linhas da Sunzantur garantir a normalização da circulação do transporte público de Mauá até a manhã desta segunda-feira (21/10), a população ainda teme por novos ataques de vandalismo. A escolta policial foi implantada após sete ônibus da nova empresa, contratada em caráter emergencial pela Prefeitura, serem atacados – quatro foram incendiados e três apedrejados – na manhã deste sábado (19/10).

“Fico com receio de usar, mas não tenho outra escolha”, avaliou a aposentada Sebastiana Maria da Silva, 62 anos. A situação é a mesma para a cuidadora Lindinalva Cavalcante Silva, 46 anos, que viu os ônibus serem incendiados. “Estava saindo para trabalhar quando vi o fogo nos ônibus, tive que pegar o trem. Mas não acho justo os passageiros pagarem pela briga entre as empresas de transporte”, analisou.

Motoristas e cobradores da empresa Suzantur disseram se sentir seguros diante da medida. “Temos visto os policiais nas ruas e desde então, graças a Deus, nada aconteceu. Tudo está tranquilo, por isso não temos medo”, avaliou um dos funcionários, que preferiu não se identificar. De acordo com policiais, para garantir tal tranquilidade, o comando da PM suspendeu, por tempo indeterminado, os dias de folga da corporação.

O acompanhamento policial nos itinerários é uma iniciativa do gabinete de gestão de crise montado para apurar as ocorrências, garantir a prestação do serviço da nova empresa contratada e a segurança dos passageiros. O grupo possui membros da Prefeitura e das polícias Civil e Militar.

Rescisão - Mauá contratou a Suzantur em caráter emergencial e respaldada por uma ação judicial depois de rescindir contratos com as duas atuais concessionárias – Leblon e Viação Cidade de Mauá – na última sexta-feira (18/10). De acordo com a Prefeitura, as empresas foram declaradas inidôneas por fraude no sistema de bilhetagem, além de não cumprirem os contratos, manterem uma frota sucateada e sem conforto para o usuário, não cumprirem os horários e nem as exigências por uma prestação de serviço mais qualificado.

Os ônibus estão circulando em cinco linhas da cidade (31 – Parque São Vicente, 41 – Vila Mercedes, 89 - Zaíra Radial, 101 – Jardim Itapark e 131 – Jardim Itapeva), antes atendidas pela viação Cidade de Mauá. A meta é substituir toda a frota que serve o município nos próximos meses.

No entanto, as duas empresas continuam em operação na cidade por meio de liminar que obtiveram na Justiça. A Prefeitura pretende recorrer à decisão. A ideia é que a Administração retome o controle do sistema, hoje nas mãos da iniciativa privada. Até novembro, o prefeito Donizete Braga pretende enviar para a Câmara projeto que cria a MauáTrans, para gerenciar o transporte público.

Por Claudia Mayara - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6235 dias no ar.