NOTÍCIA ANTERIOR
Empresas de fundição em Mauá fecham as portas sem esclarecimentos
PRÓXIMA NOTÍCIA
Gabinete de Gestão Integrada de Mauá organiza primeira ação
DATA DA PUBLICAÇÃO 27/01/2017 | Cidade
Orosco pedirá demissão da Prefeitura de Mauá
Orosco pedirá demissão da Prefeitura de Mauá Foto: Ricardo Trida/DGABC
Foto: Ricardo Trida/DGABC
Presidente do PMDB de Mauá, José Carlos Orosco Júnior decidiu pedir exoneração do cargo de secretário de Obras no governo de Atila Jacomussi (PSB). Ele foi acusado de agressão física e psicológica por sua mulher, a ex-deputada estadual Vanessa Damo (PMDB). Ele nega ter agredido a peemedebista.

O Diário apurou que o pedido de demissão será feito hoje por Júnior Orosco e protocolado junto ao gabinete do prefeito. A saída dele do Paço ocorre cinco dias depois de Vanessa dar queixa contra ele na DDM (Delegacia da Mulher) de Mauá.

Além de Júnior Orosco, sairá da gestão a secretária de Assuntos Jurídicos, Camila Brandão Sarem. Ela é apontada como pivô do processo de divórcio entre o peemedebista e Vanessa Damo. Embora tenha sido indicação do governo do Estado, o núcleo duro descobriu que Júnior Orosco fez lobby por sua contratação junto ao Palácio dos Bandeirantes – Camila chegou a ser procuradora-geral em Ribeirão Pires.

O clima ficou insustentável depois que Júnior Orosco sugeriu a Atila que houvesse a nomeação de seu pai, José Carlos Orosco Roman, como secretário de Obras, em seu lugar. Roman também foi acusado por Vanessa de ajudar o filho na agressão cometida no domingo.

Em um primeiro momento, o secretário de Educação, Fernando Coppola, o Xuxa (PMDB), permanecerá. Xuxa foi indicação direta de Júnior Orosco para a vaga. Ele havia sido chefe de gabinete de Vanessa Damo na Assembleia Legislativa. Porém, o núcleo duro avalia a situação, principalmente se Júnior Orosco decidir se opor ao governo assim que deixar a Prefeitura oficialmente.

Ontem, Júnior Orosco redigiu nota se defendendo das acusações feitas por Vanessa. “Nunca a agredi, a violência não faz parte da minha índole e continuo a respeitando como mulher, profissional e mãe de minhas filhas. É com elas, acima de tudo, que me preocupo. Estou adotando as devidas medidas judiciais, para proteger meus direitos e os direitos delas. Reconheço a crise emocional por qual passa Vanessa Damo e farei de tudo para ajudá-la a superar esse momento. Rogo, apenas, que ela, seus familiares e a imprensa respeitem a privacidade e o direito à felicidade de minhas filhas.”

Procurado pelo Diário para falar do caso, Atila não retornou aos contatos.

EXPULSÃO
Vice-presidente do PMDB Mulher no Estado, Maria do Carmo Guilherme, vereadora por Rio Claro, pediu a expulsão de Júnior Orosco dos quadros partidários. “Quem bate em mulher tem que ser punido com o rigor pela lei. Lutaremos internamente junto às instâncias partidárias para que este senhor seja punido e afastado de suas atividades no PMDB, pois não permitiremos, de forma alguma, que isto ocorra dentro de um partido que nos dá a oportunidade de lutar pelos nossos direitos, ideologias e conquistas.”

Por Raphael Rocha - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6230 dias no ar.