NOTÍCIA ANTERIOR
Mauá oferece oficinas culinárias contra a hipertensão
PRÓXIMA NOTÍCIA
Motoristas ficam na mira de assaltantes em trecho do Rodoanel em Mauá
DATA DA PUBLICAÇÃO 26/04/2017 | Cidade
Odebrecht Ambiental agora é BRK Ambiental
Odebrecht Ambiental agora é BRK Ambiental
Odebrecht conclui venda de braço ambiental para a canadense Brookfield por R$ 2,9 bilhões, seis meses depois do anúncio de acordo para compra dos ativos

A Brookfield Business Partners LP, uma empresa líder global em gestão de ativos, em conjunto com outros investidores institucionais, assumiu hoje o controle dos 70% da Odebrecht Ambiental que pertenciam a Odebrecht S.A. O investimento foi de US$ 908 milhões. Esse valor inclui um pagamento de US$ 768 milhões e aproximadamente US$ 140 milhões em injeção de capital para suportar o crescimento futuro da Companhia. Um acordo com um grupo composto pelos maiores bancos brasileiros permite que os recursos da venda da Ambiental (R$ 2,5 bilhões) não sejam utilizados para pagamento antecipado de dívidas aos mesmos bancos.

O FI-FGTS manteve a sua participação de 30% na empresa.

Toda a estrutura técnica está incluída na transação, garantindo a sua capacidade técnica-operacional e a manutenção dos compromissos com os seus clientes e reguladores. A entrada dos novos acionistas fortalece a estrutura econômica e financeira da companhia, ampliando seu acesso a novas tecnologias.

Sob a nova gestão, a empresa mudará de nome para BRK Ambiental. Em paralelo a isso, a Brookfield implantará prontamente diversas políticas de conformidade adotadas pelo grupo globalmente, observando os mais elevados princípios éticos e em acordo com a legislação e regulamentos aplicáveis nas diversas regiões em que a BRK Ambiental atua.
Maior empresa privada de saneamento do país, a BRK Ambiental está presente em mais de 180 municípios brasileiros, beneficiando a vida de 15 milhões de pessoas. Opera também plantas de tratamento de resíduos e água para operações industriais.

A Brookfield investe e administra ativos em mais de 30 países, nos cinco continentes. Hoje, são US$ 250 bilhões investidos nos segmentos de Energia Renovável, Imobiliário, Infraestrutura e Private Equity. Sua filosofia de investimento leva em conta a excelência de gestão, o compromisso com o crescimento sustentável de seus negócios e visão de longo prazo.

A Brookfield iniciou suas operações no Brasil, em 1899, criando a Light, empresa responsável pela energia elétrica em São Paulo e Rio de Janeiro. A partir disso, se expandiu pelo país, cuidando de concessões públicas que mudaram a realidade do transporte público, da infraestrutura e de energia elétrica nos maiores centros urbanos brasileiros. Atualmente a Brookfield detém aproximadamente R$ 43 bilhões em ativos sob gestão no Brasil e suas operações geram cerca de 16.000 empregos.

O FI FGTS é um fundo de investimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço criado em 2007 e administrado pela Caixa Econômica Federal, que aplica os recursos do trabalhador brasileiros em projetos de infraestrutura no país. O FI FGTS é um importante investidor e parceiro da Companhia desde 2008.

Com a BRK Ambiental, a Brookfield e o FI FGTS reforçam sua tradição em contribuir com o desenvolvimento econômico e social, investindo num setor importante para o futuro da economia do País e da qualidade de vida de milhões de brasileiros.

MAUÁ
Em Mauá, na região metropolitana de São Paulo, a Odebrecht Ambiental é responsável pela operação, manutenção e ampliação do sistema de coleta, afastamento e tratamento de esgotos, além da gestão comercial dos serviços de água e esgoto. Desde 2008, quando assumiu os serviço, os índices de coleta e tratamento de esgoto tem avançado e passaram de 85% para 95% no caso da coleta e de 5% para 70% para tratamento.

Com o avanço desses índices, a cidade já conta com resultados satisfatórios com relação a despoluição de cursos d´água que cortam o município. A nascente do rio Tamanduateí, localizada no Parque Ecológico da Gruta Santa Luzia, está livre do esgoto que era lançado diariamente em seu leito, uma realidade que também pode ser observada nos córregos Água Espraiada, Taboão e Itrapõa que cortam os bairros Jardim Adelina, Jardim Itapeva, Jardim Camila, Jardim Primavera, Jardim Luzitano e Vila João Ramalho no Parque São Vicente.

Por Odebrecht Ambiental - Redação
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
As mais lidas no Geral
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6240 dias no ar.