NOTÍCIA ANTERIOR
Provedor da IBM vira ''campeão em spam'' enviado por brasileiros, diz ONG
PRÓXIMA NOTÍCIA
Como matemático inventou há mais de 150 anos a fórmula das buscas no Google
DATA DA PUBLICAÇÃO 29/10/2015 | Informática
O Windows Defender protege tanto quanto outros antivírus?
Windows Defender>>> Nível de proteção do Windows Defender
O nível de proteção oferecido pelo Windows Defender é equivalente ao dos programas antivírus usuais disponíveis no mercado?
Fausto Ribeiro

O Windows Defender já está superando alguns produtos de menor qualidade do mercado.

Em média, porém, os antivírus mais comuns do mercado (inclusive os gratuitos) são um pouco melhores que o Windows Defender no quesito de pragas detectadas, embora essa diferença tenha diminuído: testes costumavam afirmar que o Windows Defender detectava de 80 a 90% dos ataques, mas esse número agora costuma ficar acima de 90%. Ainda assim, o Windows Defender tende a se sobressair em outras avaliações, como alarmes falsos e consumo de recursos.

O antivírus é leve e usa pouco processamento, o que tende a aumentar a duração da bateria em computadores portáteis, como notebooks e ultrabooks, o que para a Microsoft é muito importante, ainda mais com o lançamento do hardware próprio da empresa.

É claro que não se pode ter tudo. O Windows Defender é o antivírus embutido no sistema, então as prioridades dele são causar poucos conflitos, não errar (alarmes falsos) e usar poucos recursos. O custo disso é uma verificação menos aprofundada nos arquivos, o que implica em uma proteção menor.

Se o desempenho do computador é muito importante, o Windows Defender é uma escolha aceitável. Pessoalmente, quando uso antivírus, uso o Windows Defender em conjunto com o VirusTotal quando tenho dúvidas sobre arquivos específicos.

>>> Saber quem visitou o perfil no Facebook
Infelizmente, tive um problema com segurança na internet por ter aberto por muito tempo e-mails de um sujeito que se dizia amigo. Nos e-mails haviam links nos quais eu sempre clicava para ver músicas que na verdade eram um vírus. Só me dei conta disto um tempo depois, quando já havia perdido contato total com o tal sujeito. Assustado, achei esta pessoa no Facebook e vi que o perfil dela era público, o que dava o acesso a todo o mural dela de fotos etc. Este sujeito nunca fez parte da minha lista de amigos. Pelo estresse que eu estava neste dia, sem saber o que fazer, acabei entrando no perfil dele umas 10 vezes em um dia só. Na semana seguinte recebi um vírus no meu Facebook.

Minha dúvida seria a seguinte: Para um hacker com razoável conhecimento na área, teria sido possível a ele ficar ciente de quem, e quantas vezes alguém acessa o seu perfil? Esta situação é possível no site do Facebook, caso alguém como um hacker o quisesse?
Felipe Azevedo Christo

Felipe, no Facebook em si não existe essa opção. O que acontece, porém, é que, se você realmente baixou algum vírus para o seu computador e esse vírus continua ativo (porque você não removeu ele totalmente), então o invasor pode ter acesso completo à sua atividade na rede, o que inclui a visita a qualquer perfil do Facebook.

Eu acho difícil que as duas ocorrências (sua visita ao perfil do sujeito e o vírus que você teria recebido na rede social) tem alguma ligação. Ora, se ele já tinha um vírus no seu computador para saber das suas atividades, não haveria necessidade de enviar mais um vírus pelo Facebook, não é mesmo?

Também é muito difícil que arquivos como música tragam pragas digitais. Pela sua história, não há como saber certos detalhes técnicos do que aconteceu. Mas arquivos de música verdadeiros (arquivos MP3, WAV, FLAC, etc) só podem atuar como "vírus" se houver uma brecha de segurança no programa que você usa para ouvir a música.

Um vírus de computador é um programa. Música não é programa, é dado, informação. O único programa envolvido no processo de ouvir uma música é o reprodutor de música. É por isso que o arquivo precisa conseguir se aproveitar do programa de alguma forma. E falhas em programas multimídia costumam ser raras e de difícil exploração - normalmente é mais fácil explorar uma falha no navegador web, por exemplo.

Se você executou um programa disfarçado de arquivo de música, aí sim é possível.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Por Altieres Rohr - G1
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Informática
19/09/2018 | Grupo Renault Nissan terá sistema operacional Android em seus carros
18/09/2018 | A corrida para a criação do computador mais poderoso da história
11/06/2018 | Google tira ovos de emoji de salada para agradar veganos
As mais lidas de Informática
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6234 dias no ar.