NOTÍCIA ANTERIOR
Exposição Traços da Liberdade inicia programação da Consciência Negra
PRÓXIMA NOTÍCIA
Número de brasileiros no México deve ser até 35% maior em 2012
DATA DA PUBLICAÇÃO 18/11/2011 | Cidade
Número de brasileiros no México deve ser até 35% maior em 2012
Para cada quatro brasileiros que visitam o México (visitmexico.com), três procuram praia e sol, sobretudo no balneário de Cancún, no Caribe mexicano. É tradicional naquele país desde os anos 1950, quando Acapulco, na costa do Pacífico, passou a receber norte-americanos que tiravam proveito do calor e da popularização dos voos.

Quanto aos brasileiros, 117 mil estiveram no México em 2010. Até setembro, já eram 129 mil e poderão chegar a 162 mil até dezembro, diz Eligio Serna Najera, diretor do Conselho de Promoção Turística.

Esse mercado tende a crescer em um terço em 2012. Mas é pequeno, se comparado aos mais de 20 milhões de estrangeiros que desembarcam anualmente em aeroportos mexicanos ou aportam em cruzeiros. Eles fazem do turismo 9% do PIB e a terceira fonte de divisas externas, depois do petróleo e das remessas de emigrantes nos EUA.

Há hoje 68 voos mensais entre o Brasil e a Cidade do México. A última empresa a entrar na rota, com voos diários a partir de São Paulo, foi a TAM, em 30 de outubro.

A vantagem em desembarcar na capital mexicana está na possibilidade de ter contato com a história. O país tem 40 sítios arqueológicos, o maior deles em Teotihuacán, a quase uma hora da capital.

Há também vestígios de episódios da mais movimentada das histórias nacionais da América Latina.

Foram guerras com os EUA, que custaram 40% do território mexicano original (Texas, Califórnia) e de resistência aos franceses, quando Napoleão se apoderou da Espanha ou quando a França instituiu um regime monárquico chefiado por Maximiliano de Habsburgo.

Foi ainda a Revolução Mexicana de 1910 que democratizou a propriedade rural e pôs fim ao caudilhismo de Porfirio Díaz.

Mas a relação entre o México e a história é mais antiga. A Espanha se assenhorou do território ao derrotar os astecas no século 16 e os últimos maias no século seguinte.

Foram 63 vice-reis espanhóis. Eles construíram palácios e igrejas em quantidade bem maior às deixadas pelos portugueses no Brasil.

Por fim, o México é um país em que se come bem. Há pratos bem ou sutilmente apimentados. O milho entra no ingrediente das massas de panquecas e pastéis. Há até o aproveitamento da polpa de cactos. Quanto às bebidas, há a tequila, feita a partir da fermentação do agave, e hoje uma produção aprimorada de vinhos brancos e tintos.

Por João Batista Natali, Enviado Especial ao México - Folha Online
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2021 - Desde 2003 à 6840 dias no ar.