NOTÍCIA ANTERIOR
Plano de Doria prevê investir R$ 10,8 bi; 23 das 53 metas exigem recurso externo
PRÓXIMA NOTÍCIA
Onda de frio deve atingir Sul, Sudeste, Centro-Oeste e parte da região Norte
DATA DA PUBLICAÇÃO 17/7/2017 | Geral
Novos trens para Linha 10 da CPTM só em 2020
Novos trens para Linha 10 da CPTM só em 2020 Trens da Linha 10 são da década de 1970 e foram modernizados no fim dos anos 1990
Trens da Linha 10 são da década de 1970 e foram modernizados no fim dos anos 1990
Usuários da Linha 10-Turquesa (Brás-Rio Grande da Serra) da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) devem receber novos trens em meados de 2020. O ramal que liga cinco cidades do ABC à região central de São Paulo é o último a ser contemplado com as mais recentes composições do sistema ferroviário. A estatal também não tem previsão pelas reformas das estações do trecho.

No momento, a CPTM trabalha como prioridade a renovação das frotas da Linha 7-Rubi (trecho Luz-Francisco Morato) e Linha 11-Coral (Luz-Estudantes), além de transferir modelos recentes, antes adquiridos, para Linha 12-Safira (Brás-Calmon Viana). A Linha 8-Diamante (trecho Júlio Prestes-Itapevi) e Linha 9-Esmeralda (Osasco-Grajaú) já foram contempladas pelas novas composições.

Hoje, a Linha 10 conta com trens da década de 1970 de origem espanhola, porém, modernizados no fim dos anos de 1990 para operação na CPTM. “Temos um lote de trens a receber em três anos e, gradativamente, vamos realocar os trens. A expectativa nossa é a substituição total desses trens (espanhóis)”, projeta o gerente de Relacionamento e Marketing da companhia, Sérgio Carvalho Júnior.
Trens da Linha 10 são da década de 1970 e foram modernizados no fim dos anos 1990

Estações
Das 13 estações que compõem o traçado da Linha 10, apenas duas têm acessibilidade para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida: Brás e Tamanduateí. Atualmente, o ramal conta com estruturas antigas, a exemplo das estações Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, tombadas pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo, cujos prédios são da década de 1880.

Carvalho aponta uma projeção tímida de que até 2020, os usuários do ABC terão as modernizações das estações. “A gente infelizmente não consegue fazer todas as reformas de estações ao mesmo tempo. Temos um elenco de estações que já receberam o novo padrão de acessibilidade e a Linha 10 não fugirá à regra. Apenas não posso dizer se as reformas começam em 2018 ou 2019”, discorre. A Linha 10 atende São Paulo, São Caetano, Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Expresso ABC
De acordo com Carvalho, a implantação do Expresso ABC, que funciona nas estações Santo André, São Caetano e Tamanduateí, em uma via central de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h e das 16h às 19h, demonstra desempenho positivo e serve para atenuar o fim do acesso da Linha 10 à Estação Luz, interrompido desde 2011. “A Estação da Luz não comporta mais (três linhas de trens)”, finaliza.

Por Bruno Coelho - Repórter Diário
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Geral
21/9/2017 | Doria quer pôr carnaval de blocos de SP na 23 de Maio
20/9/2017 | Reintegração de posse retira moradores de terreno do Estado na zona sul de SP
19/9/2017 | Edital prevê Wi-Fi em ônibus intermunicipais de SP em até dez anos
As mais lidas de Geral
19/9/2017 | Prefeitura impede ônibus de circular acima de 50 km/h
19/9/2017 | MP entra com ação civil contra jardins verticais em São Paulo
19/9/2017 | Artistas protestam contra ''cura gay'' e aderem à campanha 'trate seu preconceito'
As mais lidas no Geral
20/9/2017 | Mauá abre vagas de qualificação em cinco cursos
20/9/2017 | Sabesp exige que Mauá apresente até dia 29 plano para pagar dívida
19/9/2017 | Sabesp reduz em 10% vazão de água em Mauá
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2017 - Desde 2003 à 5310 dias no ar.