NOTÍCIA ANTERIOR
Agile sem disfarces
PRÓXIMA NOTÍCIA
Pallas e Linea brigam pelo 4º lugar
DATA DA PUBLICAÇÃO 02/09/2009 | Veículos
Nova Saveiro: a anti-Strada
Paciência e passividade têm limite - e as da Volkswagen parecem ter chegado ao fim! Cansada de ver a Fiat reinar soberana no segmento de picapes pequenas, no qual é líder de vendas há nove anos consecutivos com a Strada, a montadora de origem alemã apresentou oficialmente a nova Saveiro, que chega às concessionária a partir da próxima segunda-feira, com preço a partir de R$ 30,9 mil. A principal novidade? O advento da versão com cabine estendida.

No mercado brasileiro desde 1982, a picape pequena chega à quinta geração sendo oferecida em duas versões de acabamento, 1.6 e Trooper - ambas equipadas com uma única opção de motor, o já conhecido 1.6 8V Total Flex. A versão de entrada pode ser equipada com o módulo Trend, conferindo maior requinte ao modelo.

O que as diferenciam são detalhes externos - como cor dos para-choques, tipo de lanterna e desenho das rodas - , pequenos detalhes de acabamento e nível de equipamentos. Enquanto a 1.6 básica vem pelada, a topo de linha entrega direção hidráulica e CD player com MP3.

Ar-condicionado, freios com ABS, air bag duplo e rodas de liga leve são opcionais em todas as versões - assim como o sensor de estacionamento.

Design - Visualmente, a Saveiro ficou bonita, recuperando a jovialidade perdida na geração anterior. A dianteira é idêntica às do Gol e do Voyage - o que é uma boa notícia. A lateral, por sua vez, revela pequenas novidades. As caixas de roda ganharam contornos em plástico preto e, próximo ao eixo traseiro, foram instalados step-sides parecidos com os da Chevrolet Montana. No entanto, o que mais chama a atenção são as portas 24 cm maiores, que facilitam o acesso.

Porém, não apenas a porta cresceu na Saveiro. Os engenheiros da VW injetaram uma boa dose de anabolizantes em outras partes. A distância entre os eixos, por exemplo, é 15 cm maior que a da Saveiro G4, saltando de 2,60 m para 2,75 m. O comprimento, por sua vez, avançou 4 cm, enquanto a altura cresceu 6 cm.

Com essa bombada nas medidas, a Saveiro ganhou em capacidade de carga. Na configuração cabine simples, a picape leva 924 litros na caçamba e 108 litros no habitáculo. Na configuração cabine dupla, os números mudam para 734 litros e 300 litros, respectivamente. Importante: o estepe está localizado no assoalho do veículo.

E por falar em caçamba, três detalhes importantes chamaram a atenção. Ao contrário da concorrente da Fiat, a tampa da caçamba não pode ser retirada, porém é sustentada por um amortecedor que torna o manuseio mais leve e seguro. Ah! Ela também passa a contar com chave.

Passada a avaliação de miss - em que analisamos as medidas da candidata -, pulamos para dentro da Saveiro Trooper em busca das novidades.

O volante, o painel de instrumentos, o design das saídas de ar, o console central e o câmbio são iguais aos de quem? Adivinhem? Acertou quem respondeu Gol - os que falaram Voyage também não erraram! O acabamento usa e abusa dos plásticos duros, de qualidade satisfatória. Os encaixes são bons e não apresentam rebarbas. Destaque positivo para a janela corrediça traseira com moldura interna - disponível no módulo Trend e na Trooper apenas.

Rodando, rodando... - Avaliamos as versões Trend, com a caçamba vazia, e a Trooper, carregada com um lastro de 350 kg, durante um agradável test drive na região de Porto de Galinhas, no município de Ipojuca (PE). Concentrados, e não nos deixando influenciar pelo cenário paradisíaco, fomos a fundo no que a nova Saveiro poderia oferecer. E a impressão final, após mais de 80 quilômetros rodados, é de que a picape está pronta para ressurgir das cinzas.

O motor 1.6 Total Flex de 101 / 104 cv de potência está perfeitamente em sintonia com as necessidades do carro. As retomadas são boas, graças ao razoável torque de 15,4/15,8 mkgf entregues logo a 2.500 rpm. Com a caçamba vazia - óbvio -, as respostas foram mais rápidas. Carregada, as respostas foram mais lentas, mas não menos satisfatórias.

A transmissão manual de cinco velocidades MQ200 continua muito eficiente na precisão dos engates. Em comparação ao Gol, no entanto, ela sofreu uma ligeira redução na primeira e na segunda marchas para dar mais vigor às arrancadas e retomadas.

A suspensão também agrada. Se na dianteira é a mesma do restante da família (independente McPherson com barra estabilizadora), a traseira, por sua vez, foi totalmente modificada, abandonando o eixo rígido e adotando a opção independente, seguindo o conceito do Golf. Os amortecedores, por sua vez, são totalmente novos, inspirados nos do Passat, e as molas trazem a filosofia da van Caravelle. O resultado, tanto com a Saveiro cheia ou vazia, foi muito positivo. Em ambas as condições a dirigibilidade é total. Ela não dá sinais de que vai escapar de traseira.

Diante de todas as novidades, a Saveiro deixou boa impressão e passou o recado para a concorrência: "Eu voltei! E agora para incomodar..."

Por Marcelo Monegato - Diário do Grande ABC / Enviado a Ipojuca
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Veículos
19/09/2018 | Volkswagen faz recall de uma unidade do Tiguan Allspace
19/09/2018 | Detran.SP leiloa 287 veículos na Grande São Paulo
18/09/2018 | Prefeitura de SP lança site para divulgar dados sobre acidentes de trânsito
As mais lidas de Veículos
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6193 dias no ar.