NOTÍCIA ANTERIOR
Ford quer desenvolver rival do Uber e ampliar linha de elétricos e híbridos
PRÓXIMA NOTÍCIA
Ford mostra primeiras fotos da nova Ranger para a América do Sul
DATA DA PUBLICAÇÃO 14/12/2015 | Veículos
Nova geração do BMW X1 chega importada e mais cara
Nova geração do BMW X1 chega importada e mais cara Foto de divulgação
Foto de divulgação
Modelo importado tem pré-venda a partir de R$ 166.950.

Utilitário será montado em Araquari (SC) já no início de 2016.


A BMW anunciou nesta segunda-feira (14) a pré-venda de unidades importadas da nova geração do X1, que terá a produção atualizada na fábrica de Araquari (SC) apenas no início de 2016.

As primeiras unidades desembarcam no Brasil com motores a gasolina, com preços entre R$ 166.950 e R$ 199.950. Os modelos 2015 ainda podem ser encontrados por valores entre R$ 137.950 e R$ 158.950.

Ou seja, com o valor do modelo atual mais equipado não será possível comprar nem a versão inicial da nova geração. É verdade que as unidades importadas chegam com mais itens, sem a opção mais barata de R$ 137 mil.

Mesmo assim, as versões sDrive20i GP e sDrive20i X-Line tiveram aumentos de cerca de 13%, o que significa algo em torno de R$ 20 mil.

A nova versão topo de linha chega a quase R$ 200 mil, mas conta com 231 cavalos, em vez de 192 cv das demais versões.

Segundo a BMW, a variação de preço se deve às mudanças visuais e tecnológicas do lançamento. Quando for nacionalizado, o X1 deve manter os novos patamares de preços, mas com motor bicombustível, conforme adiantou tephan Mueller, diretor de produto do segmento compacto da BMW, durante o Salão de Frankfurt.

Veja preços do novo BMW X1:
sDrive20i GP -
R$ 166.950 (era R$ 147.950 na versão 2015)
sDrive20i X-Line - R$ 179.950 (era R$ 158.950 na versão 2015)
xDrive25i Sport - R$ 199.950

Mudanças
Feita sob uma nova plataforma, a segunda geração do X1 ficou 15 mm mais curta, porém ganhou altura e mais espaço no interior, para brigar com rivais do porte de Audi Q3, Mercedes-Benz GLA e Volkswagen Tiguan.

O novo modelo está 53 milímetros mais alto e 23 mm mais largo em relação ao primeiro X1. Além disso, a posição de dirigir subiu 40 mm. Outra mudança importante foi a tração, que agora é dianteira, não mais traseira, nas versões que não têm forças nas 4 rodas.

As unidades importadas serão equipadas com um novo motor 2.0 biturbo, de 4 cilindros, que desenvolve 192 ou 231 cavalos de potência. Até então, a versão antiga do X1 feita no Brasil era vendida apenas com o propulsor Active Flex, de 184 cv.

Quando for nacionalizado, no primeiro trimestre do próximo ano, o utilitário esportivo da BMW ganhará motor flex, desenvolvido na Alemanha e testado no Brasil. É certo que haverá uma opção 2.0, mas outra de 1.5 também é cogitada para o brasileiro.

Por G1, em São Paulo
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Veículos
19/09/2018 | Volkswagen faz recall de uma unidade do Tiguan Allspace
19/09/2018 | Detran.SP leiloa 287 veículos na Grande São Paulo
18/09/2018 | Prefeitura de SP lança site para divulgar dados sobre acidentes de trânsito
As mais lidas de Veículos
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6407 dias no ar.