NOTÍCIA ANTERIOR
Após atraso, Ribeirão Pires inaugura UBS Centro Alto
PRÓXIMA NOTÍCIA
Nem tempo chuvoso atrapalha ações no Grande ABC
DATA DA PUBLICAÇÃO 23/09/2013 | Setecidades
Motorista muda rotina por obras em Santo André
Motorista muda rotina por obras em Santo André Foto: André Henriques/DGABC
Foto: André Henriques/DGABC
Congestionamentos já fazem parte do cotidiano dos moradores do Grande ABC há muito tempo. Em Santo André, porém, o caos viário está pior que o comum devido a quatro obras que estão em execução no município. Por causa dos transtornos no trânsito, gerados por essas intervenções, os motoristas da cidade estão sendo obrigados a mudar a rotina diária.

A ampliação de faixas na Avenida Giovanni Batista Pirelli, construção de ponte sobre o Rio Tamanduateí na Avenida dos Estados e passarela na Avenida Prestes Maia, além de implementação de coletor tronco da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico de São Paulo) na Avenida Ramiro Colleoni têm atrapalhado a vida de quem usa automóvel para se locomover em solo andreense.

O servidor de vendas Rodrigo Amghinoni, 29 anos, que mora no bairro Curuçá, teve de alterar seus horários. “Saio mais cedo ou marco o compromisso mais tarde, já contando com o trânsito que vou encarar. No começo das obras, fui afetado consideravelmente. Como vi que o problema iria demorar a ser resolvido, tive de mudar minha rotina.”

Amghinoni procura ainda caminhos alternativos. “Mas têm vezes que não adianta, porque caio em outra região que também está comprometida por obra. Está complicado em vários pontos da cidade.”

O munícipe é um dos muitos que têm sofrido com o impacto no tráfego causado pela reconstrução da ponte sobre o Rio Tamanduateí, que foi iniciada em fevereiro, quando o trecho cedeu. Desde então, a intervenção dificulta a ligação do 2° subdistrito com a região central, congestionando vias principais de bairros como Parque das Nações, Bangu, Curuçá, Jardim Monte Líbano, Utinga, Santa Terezinha e Centro. De acordo com moradores do entorno, o tráfego lento é comum em vários horários. A Prefeitura informou que a obra está prevista para ser finalizada no próximo mês.

Outro ponto complicado na cidade é a Avenida Giovanni Batista Pirelli. A equipe do Diário levou cerca de 20 minutos para percorrer trecho de um quilômetro, que normalmente é feito em cerca de dois minutos. “Todos os dias é muito complicado. Passo mais nesse trecho de manhã, mas, pelo que ouço de outros motoristas, o trânsito aqui está ruim o dia todo. Por causa das obras, tenho de mudar a rotina e procuro caminhos alternativos”, relatou a coordenadora de manutenção Rosimara da Silva Hernandes, 47.

A ampliação de faixas no trecho está sendo feita pela empresa Brookfield, como compensação pela construção de complexo comercial e residencial na avenida. Por causa das intervenções, previstas para serem finalizadas em novembro, uma das três faixas de cada sentido está bloqueada em alguns trechos.

A Prefeitura informou que as vias que estão passando por obras são monitoradas pelos agentes de trânsito, que orientam a passagem de pedestres, máquinas e equipamentos. No caso da Avenida Ramiro Coleoni, a administração municipal afirmou que foram retirados os segregadores da faixa de trólebus, permitindo que os carros de trânsito normal compartilhem a via exclusiva e, assim, aliviem o congestionamento.

Segundo o Executivo, há placas indicando as obras em todas as avenidas citadas. No entanto, muitos motoristas reclamam de falta de sinalização com rotas alternativas para fugir do caos viário causado pelas obras na cidade.

Conheça as rotas para fugir do caos gerado na cidade por construções

Apesar de não colocar placas próximas às obras, orientando rotas alternativas para os motoristas que passam por trechos congestionados devido às intervenções em execução em Santo André, a Prefeitura informou à equipe do Diário caminhos possíveis para desvio do caos viário que o município enfrenta.

Para quem vai do Centro para Mauá pela Avenida Giovanni Batista Pirelli, onde há obras para ampliação de faixas da via, a administração municipal aconselha a utilização do Viaduto Adib Chamas, no Centro, para pegar a Avenida dos Estados até o Viaduto Salvador Avamileno, que leva a ponto da Giovanni Batista Pirelli depois do trecho com obras. Para o motorista que passa pelo trajeto inverso, é possível fazer o mesmo caminho pelas vias citadas. Outra rota é cortar bairros com menos movimento, como Centreville, Vila Humaitá e Vila Pires.

Quem trafega pela Avenida Ramiro Coleoni tem como alternativa a Avenida Portugal, passando pela Praça Alan Kardec, avenidas Higienópolis, Gilda e Pereira Barreto. A opção para quem circula pela região da ponte que está sendo construída na Avenida dos Estados é o desvio pelo Viaduto Adib Chamas e rotatória da Praça Prefeito Saladino.

A alternativa para quem segue pela Avenida Prestes Maia é pegar a Avenida Príncipe de Gales, passando pelas avenidas José Antônio de Almeida Amazonas até o Viaduto Antonio Adib Chamas.

Por Cadu Proieti - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2022 - Desde 2003 à 7102 dias no ar.