NOTÍCIA ANTERIOR
Mauá distribui kits da TV digital para população carente
PRÓXIMA NOTÍCIA
Disputas em comissões pautam sessões nas Câmaras
DATA DA PUBLICAÇÃO 07/02/2017 | Cidade
Moradores de bairro afastado de Mauá cobram manutenção viária
 Moradores de bairro afastado de Mauá cobram manutenção viária Foto: Nario Barbosa/DGABC
Foto: Nario Barbosa/DGABC
Moradores do bairro Recanto Vital Brasil, em Mauá, têm sofrido com as precárias condições das vias da localidade afastada do município. Por se tratar de área de manancial, as ruas não podem ser asfaltadas e, sem manutenção adequada, estão tomadas por buracos. O problema gera transtornos à comunidade, como a interrupção da circulação do transporte municipal e do serviço de coleta de lixo na região.

O local, um dos mais remotos da cidade – o trajeto até o Centro demora cerca de 25 minutos de carro, e chega a passar de uma hora a bordo do transporte coletivo –, também tem árvores que ameaçam derrubar os fios elétricos e acúmulo de lixo e entulho pelas vias.

A dona de casa Marcela Polidoro, 38 anos, destaca os transtornos enfrentados diariamente. Mãe de duas crianças, sendo que uma delas está em idade escolar, a moradora revela a necessidade de caminhar por 40 minutos até escola mais próxima, problema que já dura pelo menos 15 dias. “Nos sentimos abandonados”, destaca.

A costureira Shekinah Macedo Soares, 41, mora no Recanto Vital Brasil há mais de 18 anos. Ela declara que precisa ir três vezes por semana para Diadema para realizar hemodiálise e enfrenta vários problemas. “As estradas aqui sempre foram muito ruins. Já vi ônibus tombado, carros atolados. E quando começa a chover ninguém consegue passar”, afirma. Segundo ela, muitos coletivos chegam a parar em área próxima denominada Chácara do Sorvete, o que obriga os moradores a continuar o percurso até o bairro a pé. “Temos que andar bastante, no escuro. É perigoso.”

A costureira também critica o alto número de animais abandonados pela população no local. “Há muitos cachorros soltos pela vizinhança e vários moradores já foram mordidos. Minha mãe, por exemplo, foi mordida duas vezes e teve até de se mudar.”

Árvores altas também geram medo nos moradores do Recanto Vital Brasil. Muitas delas apresentam galhos longos, que afetam as fiações elétricas do bairro. “No fim do ano passado caiu uma árvore e ficamos sem telefone e energia elétrica. Ninguém vem fazer a poda”, relata Marcela.

Por meio de nota, entretanto, a Prefeitura de Mauá informou que as árvores são podadas com frequência. Já em relação aos problemas viários do bairro, a administração municipal comunicou à equipe de reportagem do Diário que o maquinário responsável por recuperar as ruas de terra passa primeiro pela Estrada Nossa Senhora do Pilar, na Vila Real, para, em segundo momento, atender as ruas do entorno do Recanto Vital Brasil. A Prefeitura afirmou ainda que a coleta de lixo será normalizada nos próximos dias, no entanto, não especificou a data.

Por Marcelo Argachoy - Especial para o Diário
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
As mais lidas no Geral
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6239 dias no ar.