NOTÍCIA ANTERIOR
Minha Casa tem atuação pífia
PRÓXIMA NOTÍCIA
Ações conjuntas levam Santo André ao topo de ranking de limpeza urbana
DATA DA PUBLICAÇÃO 15/09/2017 | Setecidades
Moradias vão atender 800 famílias
Moradias vão atender 800 famílias Foto: Denis Maciel/DGABC
Foto: Denis Maciel/DGABC
O sonho da casa própria está mais próximo para 800 famílias que, desde ontem, começaram a riscar no calendário, dia após dia, a passagem dos 24 meses que faltam, a partir de agora, para que possam pegar as chaves. A ansiedade de realizar o sonho aumentou após a assinatura de convênio para construção de moradias populares no bairro Cooperativa, em São Bernardo, realizada ontem na Prefeitura, e que contemplará integrantes da Associação Centro de Formação Popular Frei Betto/MSTL (Movimento Sem-Teto de Luta), por meio do programa federal Minha Casa, Minha Vida Entidades.

“O processo iniciou em 2013, quando apresentamos o projeto para a Caixa Econômica Federal. Aí teve o trâmite de compra do terreno, até chegar a esse momento, de início das obras”, comentou o coordenador geral do MSTL, Eduardo Cardoso, 45 anos.

A obra, prevista para começar na próxima semana, está orçada em R$ 90,6 milhões, sendo R$ 74,6 milhões vindos da União, R$ 16 milhões do governo do Estado a fundo perdido (por meio do programa Casa Paulista) e contrapartida de R$ 211 mil da administração municipal.

Do total de unidades, 550 serão ocupadas por famílias de São Bernardo. “Mas como o movimento trabalha em outras cidades, pessoas de outros lugares receberão o apartamento também”, explicou Cardoso. A dona de casa Emilene Dias, 41, está no grupo e esteve no evento na Prefeitura. Morando atualmente na Capital com duas filhas e uma neta de 3 anos, ela diz que “é com grande sacrifício” que paga o aluguel de R$ 950. “Para conseguir o dinheiro faço bicos, mas tem mês que atrasa o aluguel e outras contas. É muita emoção saber que, em breve, terei a minha casa”, disse, com lágrimas nos olhos.

A militante Zilmar Moreira Santos, 32, vive em Diadema, com o marido e dois filhos também em residência de aluguel, que custa, por mês, R$ 750. Com renda de um salário mínimo cada, o casal tem dificuldades para custear moradia e sustento da família. “Foram várias barreiras até chegar a esse momento. E agora estou muito ansiosa.”

“Quando produz habitação popular, automaticamente melhora a saúde, diminui a violência e dá algo que é fundamental para a vida: dignidade”, salientou o prefeito Orlando Morando (PSDB).

A construção, que ficará a cargo da construtora P4 Engenharia, envolve 500 unidades no condomínio Frei Tito e 300 no intitulado Nelson Mandela. Os apartamentos serão destinados a famílias com renda mensal de até R$ 1.800. Os beneficiados, que não podem ter participado antes de programa habitacional, terão 120 meses para quitar o imóvel. A menor prestação é de R$ 80, e, a maior, de R$ 270 mensais.

Presente à assinatura do convênio, o secretário estadual de Habitação, Rodrigo Garcia, disse que a Pasta está na iminência de novas seleções de empreendimentos pelo Ministério das Cidades. “Aguardamos novas seleções do Minha Casa, Minha Vida que o Casa Paulista possa apoiar.”

Não trato com invasor, diz prefeito

Durante a solenidade de assinatura do convênio para a construção das unidades habitacionais no bairro Cooperativa, o prefeito Orlando Morando (PSDB) criticou o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto). Desde o dia 2, o grupo ocupa terreno particular no bairro Assunção, como forma de reivindicar moradias, e hoje chega a ter 3.500 famílias no local. “Eu não trato com invasor. O caminho para quem quer conseguir habitação no nosso mandato é assim: organiza a compra do terreno (no caso de entidades) e vai ter o nosso apoio. Quem acha que invadindo vai ter habitação, no meu mandato não terá.”

AUDIÊNCIA

Com relação à ocupação no bairro Assunção, está marcada para hoje, no Fórum da cidade, audiência de conciliação entre representantes do movimento e da empresa proprietária da área. O objetivo é encontrar uma solução negociada para a desocupação do terreno.

Por Vanessa de Oliveira - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6234 dias no ar.