NOTÍCIA ANTERIOR
Cantareira tem maio mais chuvoso em 10 anos, mas volume cai no mês
PRÓXIMA NOTÍCIA
Ministério autoriza prefeituras a emitir carteira de trabalho para imigrantes
DATA DA PUBLICAÇÃO 02/06/2015 | Geral
Metroviários avançam em direitos e desistem de greve nesta terça
Metroviários avançam em direitos e desistem de greve nesta terça Metrô não terá paralisação a partir desta terça. Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas
Metrô não terá paralisação a partir desta terça. Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas
Categoria abriu mão dos 18% de reajuste real e acatou proposta de 8,29% ofertada pelo Estado

O Sindicato dos Metroviários anunciou na noite desta segunda-feira (01/06) a desistência da greve, que seria iniciada nesta terça-feira (02/06). A categoria aceitou aumento de 10% nos vales alimentação e refeição, além do reajuste de 8,29% nos salários. Outras conquistas foram garantidas em reunião com a Companhia do Metropolitano de São Paulo, mediada pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho).

Apesar de não decretarem greve, os trabalhadores se mostraram descontentes com a postura do governo do Estado durante quase dois meses de negociações. O aumento foi ofertado um dia antes de os funcionários cruzarem os braços. Durante as reuniões, o sindicato exigiu do Estado a readmissão dos 40 servidores demitidos durante a greve deflagrada no ano passado. O Metrô aguarda decisão judicial sobre o caso.

As discussões foram acompanhadas também por outros sindicatos ligados à base dos trabalhadores no Metrô. Conforme nota do TRT, os metroviários pleiteiavam um aumento de 18,64%, mas tiveram de aceitar 10 pontos percentuais a menos.

O pagamento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), redução da jornada de trabalho de 40 horas para 36 horas, dentre outras reivindicações, foram atendidos. O Sindicato dos Engenheiros pediu aumento de 17,01%, além de reajuste no vale-alimentação e vale-refeição, pagamento de PLR, adicional de férias de um salário, piso normativo, além de outras demandas.

Ferroviários - Nesta terça-feira (02/06) será a vez dos trabalhadores da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) ouvirem as propostas do Estado. Também mediada pelo TRT, a reunião entre patronato e funcionários vai gerar a pauta de propostas que será votada em assembleia às 18h.
Na semana passada, a CPTM ofereceu reajuste de 7,6%, enquanto a categoria planeja 10%. Se a postura do governo não se alterar, os trabalhadores podem iniciar a greve já na quarta-feira.

Por Renan Fonseca - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Geral
25/09/2018 | Golpe do ''motoboy'' é o crime da moda
25/09/2018 | Há quatro meses faltam medicamentos no SUS
25/09/2018 | Redução de pressão de água é eficaz, mas exige medidas, diz professor
As mais lidas de Geral
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6194 dias no ar.