NOTÍCIA ANTERIOR
Em estado crítico, manutenção urbana da região é retomada
PRÓXIMA NOTÍCIA
Mauá apresenta Leonardo Silva dos Reis, novo comandante da GCM
DATA DA PUBLICAÇÃO 06/01/2017 | Cidade
Mesmo com revogação do aumento da tarifa, Mauá mantém ato de 6ª feira
Mesmo com revogação do aumento da tarifa, Mauá mantém ato de 6ª feira  Primeiro ato contra o aumento das tarifas no ABCD foi em Santo André. Foto: Tiago Silva
Primeiro ato contra o aumento das tarifas no ABCD foi em Santo André. Foto: Tiago Silva
População pretende levar outras reivindicações às ruas, como melhoria nos transportes

Apesar de o aumento da tarifa de passagens de ônibus em Mauá ter sido revogado nesta quarta-feira (04/01), o ato que estava programado para esta sexta-feira (06/01) foi mantido. A manifestação será às 16h, em frente à estação de trem, no centro da cidade.

A mobilização está sendo organizada pelo Comitê Regional Unificado Contra os Aumentos das Passagens de Ônibus no ABC. A reivindicação principal era a revogação do aumento, mas o movimento agora vai às ruas por outras pautas, como melhorias na qualidade do transporte e também contra o reajuste da tarifa de linhas intermunicipais, que também afeta moradores de Mauá.

Além disso, os manifestantes também vão cobrar mudanças na legislação do Conselho Municipal do Transporte da cidade, conforme afirmou André Sapanos, um dos membros do comitê contra os aumentos. “O Conselho é composto por uma minoria de representantes da sociedade civil, queremos ampliar a participação da sociedade civil e para isso queremos eleição direta destes representantes”, disse.

A reivindicação é que, após a reforma do Conselho, a decisão sobre reajustes tarifários seja apresentada ao grupo. “Precisamos também discutir o fundo municipal de transporte que tem em Mauá e não se discute o financiamento dele”, afirmou Sapanos.

Outra demanda é que a tarifa do vale-transporte seja a mesma que a cobrada nas catracas. Atualmente, a tarifa chamada de social, paga diretamente nos ônibus, é de R$ 3,80, enquanto o vale custa R$ 4,50. Em campanha, o prefeito Átila Jacomussi prometeu equiparar os valores. Em coletiva nesta quarta-feira (04/01), o político afirmou que a equipe ainda vai trabalhar nesta demanda.

Os manifestantes pretendem ser atendidos pelo Secretário de Mobilidade Urbana e pelo Prefeito da cidade para entregar as demandas ao poder público municipal.

OUTROS ATOS

O primeiro ato contra o aumento da tarifa de ônibus municipais no ABCD foi realizado nesta terça-feira (03/01), em Santo André. A manifestação também foi organizada pelo Comitê contra o Aumento das Passagens. Na ocasião, cerca de 150 manifestantes fizeram uma caminhada pelo centro da cidade. O prefeito Paulo Serra (PSDB) não sinalizou revogar o aumento de R$ 3,80 para R$ 4,20.

Na tarde desta quinta-feira (05/01), uma manifestação foi realizada no Terminal Diadema contra a cobrança de integração nos terminais da cidade, entre os trólebus e as linhas municipais. Desta vez, o ato não teve organização de um movimento social específico e contou com a presença do prefeito Lauro Michels (PV) e de vereadores.

Por Jessica Marques - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6188 dias no ar.