NOTÍCIA ANTERIOR
Após reveses, Paulo Eugenio incluirá nome no PED
PRÓXIMA NOTÍCIA
Santo André e Mauá aumentam passagem de ônibus para R$ 4,20
DATA DA PUBLICAÇÃO 27/12/2016 | Cidade
Menor atropela jovens em Mauá
Um adolescente de 17 anos, filho de policial militar, atropelou duas jovens que estavam sentadas na calçada da Rua Wenceslau Braz, no Parque São Vicente, em Mauá, na madrugada do domingo de Natal. As vítimas Larissa Silva Galuppo, 19, e Vitoria Lessi de Oliveira, 18, sofreram fratura na perna e seguem internadas, sendo a primeira no Hospital Brasil, em Santo André, e a segunda no Hospital Nardini, em Mauá.

O jovem informou à polícia que pegou as chaves do veículo sem autorização do pai, que estava dormindo. Ele teria perdido o controle do carro, uma Hilux, no momento em que se aproximava das garotas. Levado ao 1º DP, ele foi liberado sob compromisso de se apresentar à Vara da Infância e Juventude.

O resgate foi chamado pelos vizinhos, que ouviram o forte barulho da colisão. Conforme familiares das vítimas, elas aguardavam um Uber, quando o veículo desgovernado avançou pela calçada.

“Ela (Vitória) fraturou a tíbia e a fíbia e está aguardando cirurgia. Estamos preocupados e queremos esclarecer o caso”, disse a tia da jovem, Rosângela de Souza Lessi Silva, 50. A família cobra que o pai do menor pague as despesas com o tratamento, porém afirma que ainda não obteve sucesso.

À polícia, o adolescente afirmou que buscava as jovens para “dar uns rolês com as duas amigas”. Ele confessou ter pego a chave do veículo embaixo do colchão em que o pai dormia.

A versão é contestada pelos familiares das jovens. “Conversando com a Vitória, inclusive logo após o ocorrido, ela disse que as duas estavam no local e que ele passou fazendo gracinha com o carro. Eles se conhecem de vista aqui do bairro”, afirmou a cunhada de Vitória, Aline Regly, 22.

Vizinhos, que preferiram não se identificar, relataram que, após o acidente, bastante abalado, o menor ligou para o pai chorando. O responsável, por sua vez, teria chegado rapidamente ao local, antes mesmo da equipe de resgate, e teria consolado o filho. “Ele (pai) chegou junto com a polícia e quem chamou o socorro foram vizinhos”, disse Aline.

O ato infracional foi registrado como lesão corporal culposa na direção de veículo automotor no 1º DP (Centro). A Polícia Civil afirmou que pretende ouvir as vítimas e também os pais, apesar de todo o encaminhamento passar a ser feito pela Justiça a partir de agora. Após a saída das vítimas do hospital, elas terão de passar por exame de corpo delito no IML (Instituto Médico-Legal).

O Diário conversou com o pai do menor pelo telefone. Embora não quisesse entrar em detalhes sobre o acidente, ele afirmou que pretende entrar em contato com as famílias das vítimas assim que encontrar tempo.

Por Yara Ferraz - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6233 dias no ar.