NOTÍCIA ANTERIOR
Prefeitura faz apresentação do PAC do Oratório para moradores do bairro
PRÓXIMA NOTÍCIA
Show dos Titãs em Mauá reúne 30 mil pessoas
DATA DA PUBLICAÇÃO 20/06/2010 | Cidade
Mauá reformula transporte público
O transporte público de Mauá vai passar por mudanças nas próximas semanas e a população terá de se adaptar a novos itinerários. A Prefeitura resolveu mudar todas as linhas municipais para melhorar o fluxo dos ônibus e permitir que os usuários possam fazer mais baldeações com apenas uma tarifa. A medida não deve alterar o valor da passagem, que custa R$ 2,50. Dois corredores de coletivos serão criados e o terminal da cidade deve sofrer alterações no funcionamento. As mudanças serão anunciadas pela Prefeitura na próxima semana.

As novas linhas serão divulgadas até o final do mês. Mas a Administração já informou que a maioria dos trajetos será alterada, sobretudo os que atendem a região do Zaíra, a mais populosa da cidade. Corredores tronco-alimentados serão criados nas avenidas Castelo Branco e Barão de Mauá. Com os novos trajetos, o usuário pode descer em qualquer ponto dos troncos-alimentados e embarcar em outro ônibus com circulação entre os bairros. “Temos de otimizar a qualidade e agilidade das viagens. Há muitos anos o transporte público não passa por melhorias para atender a demanda da cidade”, afirmou o secretário de Mobilidade Urbana, Renato Moreira.

Atualmente, os ônibus ficam estacionados dentro do terminal quando não estão em circulação. Com a remodelação, os coletivos vão parar no terminal apenas para embarque e desembarque de passageiros. “Assim vamos conseguir melhorar o fluxo”, frisou o secretário. Para evitar atrasos nas viagens, a fiscalização na chegada e partida será reforçada. “Já conversamos com as empresas que atendem o transporte que vamos cobrar seriedade no trabalho”, pontuou Moreira.

Atrasos - Viagens atrasadas, superlotação de ônibus em horário de rush e má educação de motoristas são reclamações dos usuários. A falta de estrutura do terminal deixa os passageiros irritados. Moradora do Jardim Mauá, a auxiliar de cozinha Jacira Amâncio Siqueira toma ônibus há 11 anos e diz não acreditar em mudanças.“Às vezes prefiro descer do ônibus e ir andando para não chegar atrasada no trabalho. Se reclamamos, os motoristas nos tratam mal”, disse.

A atendente Poliana da Silva faz as mesmas reclamações e alega que está curiosa com a remodelação das linhas. “São tantos anos sem nenhuma mudança que a gente até se assusta com uma notícia dessas”, falou.

O secretário de Mobilidade Urbana alega que a mudança nas linhas deve sanar parte dos problemas. Um estudo feito pela secretaria mostrou que muitas pessoas preferem se locomover de bicicleta a pegar ônibus. Moreira sustenta que esse contingente seria reduzido com a integração entre os ônibus e a linha de trem.

Integração - Mauá já conta com o sistema de bilhete único e os veículos possuem a catraca eletrônica. O sistema, na visão do responsável pela pasta, representa um avanço para a futura integração com o terminal de trem da CPTM. “É do interesse do município integrar o transporte. O primeiro passo já demos, que é a implantação da bilhetagem eletrônica. Agora estamos aguardando uma resposta do Estado”, alegou.

Contudo, a ligação direta entre os transportes das esferas municipal e estadual não deve sair do papel este ano. As prefeituras da Região debatem com o Estado, através do Consórcio Intermunicipal, a possibilidade de integração tarifária. Mas a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos informou que aguarda a manifestação do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, que suspendeu o processo licitatório para contratar a empresa que vai centralizar a cobrança das tarifas na Capital.

Assim, a integração será implantada primeiramente em São Paulo, sem previsão para que o benefício seja estendido à região metropolitana. Em nota, a secretaria informou que “assim que o processo de integração de arrecadação entre essas empresas for concluído é que a adesão de outras prefeituras e empresas de transportes poderá ser realizada”.

Quatro cidades da Região têm bilhete único
Quatro cidades já têm ou passarão a ter a bilhetagem eletrônica e o sistema de bilhete único municipal na Região: Diadema, São Bernardo, Mauá e São Caetano. Diadema foi a primeira a inaugurar o benefício, chamado de Dia Fácil. Desde o segundo semestre de 2008, os passageiros podem embarcar nos veículos das linhas municipais e ter integração gratuita com as linhas intermunicipais e de trólebus nos dois terminais da EMTU da cidade.

Em São Bernardo, a facilidade é recente e, a partir do dia 28, as pessoas podem se cadastrar para receber o cartão no centro de atendimento da rua Marechal Deodoro, 769, Centro. Os passageiros poderão fazer as baldeações necessárias dentro de 90 minutos com apenas uma passagem de segunda a sexta-feira e 120 minutos aos finais de semana.

Em São Caetano, o usuário pode fazer baldeação apenas em um sentido. Se pretende ir de um bairro ao Centro, pode acessar as linhas que necessitar com apenas uma tarifa, mas no retorno deve desembolsar outra passagem. O período é de 60 minutos.

Por Renan Fonseca - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2021 - Desde 2003 à 6845 dias no ar.