NOTÍCIA ANTERIOR
Funcionários demitidos em Mauá estão sem receber desde março
PRÓXIMA NOTÍCIA
Expediente do Paço de Mauá será normal
DATA DA PUBLICAÇÃO 28/04/2017 | Cidade
Mauá discute ações do plano de Mobilidade
Mauá discute ações do plano de Mobilidade Foto: Celso Luiz/DGABC
Foto: Celso Luiz/DGABC
Em conjunto com a população da cidade, a Prefeitura de Mauá intensificou neste mês a discussão sobre a elaboração do Plano Municipal de Mobilidade Urbana. O documento, que concentrará iniciativas de curto, médio e longo prazos, visando o desenvolvimento do setor nos próximos 15 anos, mostra as principais demandas de melhorias no setor em diferentes modais.

No esboço apresentado pela atual administração, chefiada pelo prefeito Atila Jacomussi (PSB), as ações projetadas pela Prefeitura englobam em especial quatro eixos temáticos: sistema viário, transporte público, pedestre e bicicleta.

Entre as demandas já colocadas em andamento pela atual administração estão a recuperação do calçadão na área central da cidade – obra retomada neste mês após denúncia do Diário –, recuperação das ciclovias e revitalização do terminal central.

A administração, que tem recebido sugestões de projetos por parte de moradores, ainda estuda medidas para melhorar o fluxo nas principais vias que cortam a cidade, caso da Estrada do Guaraciaba, a qual deve receber sinalização mais adequada e revitalização para que seja uma alternativa para quem chega e sai de Mauá em direção a Santo André e a São Bernardo.

A construção de dois terminais, nos jardins Itapark e Zaíra, e a reforma do Itapeva também devem ser incluídos no programa. Durante viagem do prefeito Atila Jacomussi, a Brasília, nesta semana, o governo federal sinalizou a transferência de R$ 33 milhões para execução dos três projetos e demais intervenções no setor de Mobilidade Urbana.

A expectativa é a de que o plano, já incluindo mudanças sugeridas pela população, seja aprovado nas próximas semanas.

DIFICULDADES

Embora ainda estejam dentro do prazo estipulado pelo governo federal, municípios do Grande ABC ainda patinam para consolidar seus respectivos planos de Mobilidade Urbana.

Assim como metade das cidades do País, quatro das sete prefeituras da região não atenderam determinação inicial de concluir até abril de 2015 o projeto que estabelece metas para melhorar a qualidade de vida dos moradores no que diz respeito ao trânsito. Em vez de sinalizar com penalidades, a União decidiu ampliar, no fim do ano passado, o prazo para a entrega do documento até abril de 2019.

Além de Mauá, os municípios de Santo André, Diadema e Rio Grande da Serra ainda buscam concluir o processo dentro do prazo estipulado pelo governo federal. A elaboração do plano municipal é uma das exigências da Política Nacional de Mobilidade Urbana – Lei 12.587 –, sancionada em 2012.

Por Daniel Macário - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6236 dias no ar.