NOTÍCIA ANTERIOR
Toda frota de ônibus da região do ABC circula normalmente
PRÓXIMA NOTÍCIA
Mauá prevê R$ 590 milhões para 2012
DATA DA PUBLICAÇÃO 04/06/2011 | Cidade
Mauá cadastra doadores de medula neste sábado
Tornar-se doador de medula óssea é um procedimento rápido e que pode ajudar a salvar a vida de muita gente. Para isso, basta realizar cadastro em campanhas como a que acontece neste sábado (04/06), na Escola Estadual Therezinha Sartori, Vila Noêmia, em Mauá, das 10h às 16h.

Para participar é preciso ter entre 18 e 54 anos e não ser portador de HIV, câncer ou hepatite C. No local, serão colhidos cerca de 10 ml de sangue, que passarão por exame de compatibilidade. O resultado será cruzado com as informações dos pacientes que esperam por transplante.

Apesar de ser um procedimento simples, ainda existem muitos mitos envolvendo a doação de medula óssea. Exemplo disso é que muitas pessoas deixam de participar por achar que o cadastro será demorado e que a doação acontecerá no mesmo dia.

“Ninguém vai doar nada amanhã, a não ser a boa vontade. Os dados vão para o cadastro e, se a pessoa for compatível, será chamada depois. Mas isso pode levar um tempo porque o índice de compatibilidade é de um para cada 100 mil doações”, explicou Graziela Cândida Cabral de Deus, mãe da Isabela de Deus, de três anos, que aguarda por um transplante.

A menina foi diagnosticada com uma síndrome rara que impede a produção de sangue. Por isso, a pequena Isa, como é chamada pela família, precisa passar por transfusões mensais desde os primeiros meses de vida. A frequência do procedimento ocasionou excesso de ferro, o que pode acarretar problemas no fígado e coração. Para evitar complicações, a garota ingere diariamente medicamento para eliminar o excesso de ferro no sangue.

A família de Isa realiza campanhas constantemente na busca de um doador. Graziela, que deixou de trabalhar para dedicar-se integralmente à filha adotiva, ressalta a importância de conscientizar a população sobre o procedimento. “Muitas pessoas não doam porque não conhecem. Nós também não conhecíamos antes de ter um caso desses na nossa família”, afirmou.

Procedimento – Os interessados para tornar-se doador de medula precisam realizar cadastro uma única vez. Os dados ficam armazenados no Redome (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea) até que o doador complete 60 anos.

Silvia Dippolito, colaboradora do AMEO (Associação da Medula Óssea), entidade responsável por cadastro na Região Metropolitana de São Paulo em conjunto com a Santa Casa, faz questão de frisar que a retirada da medula óssea não é feita pela espinha dorsal.

“Tirar da espinha dorsal é mito. Quando o doador é convocado, pode doar pela veia, como se fosse doação de plaqueta, ou em coleta por meio de punção no osso da bacia, que é um dos locais com maior concentração de medula óssea no corpo humano. Nesse caso, o procedimento é realizado com anestesia”, esclareceu.

Serviço
O cadastro de doadores de medula óssea será realizado neste sábado na Escola Estadual Therezinha Sartori, Rua Vitorino Dell' Antonia,248 - Vila Noêmia – Mauá, das 10h às 16h. Os interessados devem ter entre 18 e 54 anos, levar RG, CPF e dois telefones de contato. Não é necessário estar em jejum.

Por Rosângela Dias - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6407 dias no ar.