NOTÍCIA ANTERIOR
Natureza à vista
PRÓXIMA NOTÍCIA
Entre vales e paredões
DATA DA PUBLICAÇÃO 18/12/2007 | Turismo
Marcas do passado ainda podem ser vistas
Além de natureza abundante, a Serra do Cipó, antes conhecida como Serra da Vacaria, tem muita história para contar. A região serviu de itinerário para bandeirantes e tropeiros chegarem até as vilas do Serro Frio e Arraial do Tejuco, atuais cidades de Serro e Diamantina, respectivamente.

A intenção era a busca de riquezas minerais, como o ouro e os metais preciosos, abundantes nestes locais, já que a região é cortada pela Estrada Real. Ainda hoje, as marcas da história podem ser vistas em algumas edificações e por uma trilha de pedras construída pelos escravos, que transportavam mercadorias durante a época colonial. A estrada conduz até a parte superior da cachoeira Véu da Noiva, uma das mais conhecidas nas redondezas.

Condomblé
A herança dos escravos é conservada viva por uma grande família, com cerca de 60 integrantes, que mantém um pé no passado para preservar um dos traços mais marcantes de seus ancestrais: o candomblé.

O batuque dos tambus, instrumentos produzidos pela própria comunidade, embala o terreiro e suas orações a Nossa Senhora do Rosário, a santa protetora dos escravos.

A celebração do candomblé acontece sempre no segundo sábado de setembro e atrai turistas de várias partes do Brasil e até de outros países.

Por Margareth Meza - Especial para o Diário
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Turismo
18/09/2018 | Brasileiros precisarão de autorização de viagem para entrar na Europa a partir de 2021
17/09/2018 | Halloween Horror Nights 2018, do Universal Orlando, já está aberto
31/08/2018 | Campos do Jordão para crianças
As mais lidas de Turismo
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6326 dias no ar.