NOTÍCIA ANTERIOR
O mundo das águas no Tocantins
PRÓXIMA NOTÍCIA
Natividade: berço histórico do Tocantins
DATA DA PUBLICAÇÃO 15/03/2017 | Turismo
Mais promoção e menos burocracia
Mais promoção e menos burocracia Crédito: Gustavo Messina/ MTur
Crédito: Gustavo Messina/ MTur
Esses foram os principais pleitos dos empresários do setor ao ministro do Turismo durante o Fórum Panrotas

Os avanços que devem ser feitos para que o Brasil se torne um país mais competitivo no setor de turismo dominaram a pauta do segundo dia de debate do Fórum Panrotas. Na manhã desta terça-feira (14), o ministro do Turismo, Marx Beltrão, discutiu o tema junto a empresários do setor de cruzeiros, receptivo e operadores turísticos. Os secretários de Qualificação e Promoção do Turismo, Teté Bezarra, e de Estruturação do Turismo, Neusvaldo Ferreira, ambos do Ministério do Turismo, estiveram presente ao debate.

Ao abrir o Painel "Políticas Públicas para o desenvolvimento do Turismo", o ministro Marx Beltrão falou sobre a necessidade de modernização da legislação do setor, da ampliação da promoção nacional e internacional e das medidas que está estudando para colocar o país, em definitivo, na prateleira dos grandes destinos mundiais.

"O Brasil cansou de ser o país do futuro. Não adianta termos um horizonte promissor se ele nunca chega. Temos que traduzir as nossas qualidades e potencial em benefícios reais para a população, em emprego e em renda. Chegou a hora e a vez do turismo", afirmou.

Entre as medidas que estão sendo defendidas pelo Ministério do Turismo junto ao Governo Federal estão a dispensa de vistos a países estratégicos, a ampliação da conectividade aérea, a modernização da Lei Geral do Turismo e a reformulação do modelo de gestão da Embratur.

Ao ser questionado sobre o potencial não explorado do setor de cruzeiros pelo diretor geral da MSC, Adrian Ursilli, Beltrão afirmou que o Brasil, com sua imensa costa, poderia se beneficiar muito mais da chegada de grandes transatlânticos, mas que é preciso modernizar a legislação que rege o tema. O ministro do turismo citou uma portaria que está sendo elaborada entre os ministério do Turismo e Planejamento para gestão da orla brasileira. Segundo ele, a tendência é que o MTur possa atuar em regiões de interesse turístico, acelerando as licenças de marinas e portos.

Na ocasião, a diretora da Grou Turismo, Mena Mota, pediu ao ministro apoio na promoção dos destinos brasileiros. Beltrão afirmou que esta é uma das grandes prioridades de sua gestão e que com a mudança da Embratur, o orçamento para promoção será reforçado. Marx Beltrão e Mena conversaram, ainda, sobre a necessidade de regulamentação de plataformas como Airbnb. Para o ministro do Turismo, é importante o equilíbrio da oferta, sem que para isso o consumidor seja prejudicado. "Vamos chegar a um meio termo que seja bom para todos os lados", ressaltou.

Ao final do debate, Afonso Gomes Louro, diretor da Visual Turismo, perguntou ao ministro sobre a possibilidade de o MTur adotar alguma medida para incentivar o brasileiro a viajar mais. Marx Beltrão citou a abertura de capital estrangeiro às companhias aéreas como um incentivo, uma vez que com mais voos, a tendência é que os preços das passagens diminuam, possibilitando com que mais brasileiros viajem pelo país.

Por Mariana Oliveira - turismo.gov.br
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Turismo
18/09/2018 | Brasileiros precisarão de autorização de viagem para entrar na Europa a partir de 2021
17/09/2018 | Halloween Horror Nights 2018, do Universal Orlando, já está aberto
31/08/2018 | Campos do Jordão para crianças
As mais lidas de Turismo
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6240 dias no ar.