NOTÍCIA ANTERIOR
Câmara de Santo André abre concurso para preencher 19 vagas
PRÓXIMA NOTÍCIA
Alckmin entrega água contaminada com metais pesados e agrotóxicos ao ABCD
DATA DA PUBLICAÇÃO 06/10/2015 | Setecidades
Mais de 50 mil são multados por invadir faixa de ônibus no ABCD
Mais de 50 mil são multados por invadir faixa de ônibus no ABCD Veículos de passeio e moto invadem o corredor de ônibus da avenida Doutor Rudge Ramos, em São Bernardo. Foto: Rodrigo Pinto
Veículos de passeio e moto invadem o corredor de ônibus da avenida Doutor Rudge Ramos, em São Bernardo. Foto: Rodrigo Pinto
Neste ano, S. Bernardo, Santo André e Mauá registraram 50.455 infrações em faixas exclusivas

As multas por invasão de faixa exclusiva de ônibus em horários proibidos chegaram a mais de 50 mil desde janeiro deste ano nas vias do ABCD. As infrações foram registradas em Mauá e São Bernardo até setembro e em Santo André até abril. Ainda assim, o número já superou as 39,7 mil infrações de 2014 inteiro.

As três cidades são as únicas que possuem faixas exclusivas para a circulação dos coletivos municipais. Juntas, somam 50.455 multas, sendo Mauá a campeã, com 25.757 motoristas infratores em 11 quilômetros da avenida Barão de Mauá. A incidência quase dobrou, comparando com o último ano, em que ocorreram 13.765 casos.

Já Santo André apresenta uma extensão um pouco maior de faixas exclusivas de ônibus. São 11,9 quilômetros ao todo, somando corredor Guarará, rua Carijós, avenida Dom Pedro 1º, Coronel Seabra e Centro. Na cidade, foram 1.187 multas até abril deste ano, comparadas a 12.375 em todo ano passado.

Nas ruas andreenses, 661 motoristas também foram autuados por estacionar nas faixas destinadas à circulação de ônibus nos primeiros quatro meses deste ano, e 1.918 em 2014. As infrações foram flagradas nas faixas do Centro, na avenida Dom Pedro 1º e na rua Carijós.

RUDGE

Em segundo lugar no número de infrações, São Bernardo registrou 23.511 pessoas multadas até setembro, comparado a 13.592 em todo o ano de 2014. De acordo com informações do Departamento de Engenharia de Tráfego, a maioria das multas foi no corredor de ônibus da avenida Doutor Rudge Ramos, com três quilômetros de extensão, contando os dois lados da pista entre o Largo São João Batista e a Vila Império, na divisa com a Capital.

Um dos multados é a estudante Fabiana Amano, 21 anos, que circulou na faixa exclusiva de ônibus do Rudge Ramos. O deslize aconteceu em abril deste ano, seis meses após a inauguração do espaço voltado ao transporte público. “Eu precisava virar à direita, então entrei na faixa”, disse.

Na avenida, existe um trecho antes da conversão em que é permitido circular na faixa de ônibus para poder entrar à direita. Entretanto, Fabiana ficou com medo de não dar tempo ou congestionar o lado esquerdo da pista esperando passagem. “Antes dessa entrada tem um ponto de ônibus, achei que não conseguiria entrar na rua se fosse na frente dele, mas onde entrei não era permitido ainda”, contou a estudante.

Além da avenida Doutor Rudge Ramos, as avenidas João Café Filho e Capitão Casa também apresentam trechos com exclusividade para ônibus no município.

TEMPO MENOR

Apesar de os motoristas ainda não estarem acostumados à faixa exclusiva do Rudge Ramos, os ônibus municipais que circulam pela via reduziram em média oito minutos o tempo de viagem, conforme informações do Departamento de Engenharia de Tráfego.

O horário de funcionamento foi adequado devido a reivindicações dos comerciantes e, atualmente, a exclusividade funciona das 6h às 9h30 e entre 17h e 19h30, conforme contou Maria Lucia Pelosini, chefe de Processamento das Autuações do Departamento de Engenharia de Tráfego. “A faixa foi bem sinalizada e as multas se devem ao desrespeito do cidadão pelo espaço”, considerou.

Multa para motorista que invade vias exclusivas fica mais cara

Uma lei sancionada neste segundo semestre passou a considerar como infração gravíssima invadir vias exclusivas de ônibus em horários proibidos, em todo o País. Com isso, a multa passou a pesar mais no bolso do motorista infrator, custando R$ 191,54.

Além do custo, há risco de apreensão do veículo e perda de sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Anteriormente, o Código de Trânsito Brasileiro considerava como infração leve transitar em qualquer via de circulação exclusiva, com valor de R$ 53,20 e três pontos a menos.

Nas três cidades com vias exclusivas da Região, a autuação pode ser feita por agentes de trânsito ou fiscalização eletrônica, através de radares. Em São Bernardo, por exemplo, a multa é manual, em que funcionários monitoram o trânsito e capturam a circulação de veículos irregulares. São isentos de multa veículos da Polícia, Bombeiros ou ambulância.

Por Jessica Marques - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6332 dias no ar.