NOTÍCIA ANTERIOR
Dhomini é eliminado do BBB 13 com 54% dos votos
PRÓXIMA NOTÍCIA
Participantes do ''BBB13'' disputam liderança em nova prova de resistência
DATA DA PUBLICAÇÃO 24/01/2013 | Cultura
Latino diz que prepara CD ''100% autoral'' para ''calar a boca'' de críticos
Após versão polêmica de Psy, cantor fala ao G1 sobre 1º disco em 5 anos.

Ele quer lançar em abril CD só com músicas próprias sobre 'orgia e balada'.


Após a polêmica versão de “Gangnam style”, do sul-coreano Psy, Latino pretende lançar em abril de 2013 um álbum só com músicas de autoria dele, sozinho ou com parceiros. “As pessoas não têm noção da minha história. Eu tenho milhões de músicas de autoria minha que foram sucesso. Aí eu faço uma versão e as pessoas falam mal”, diz ao G1.

A primeira música de trabalho do disco, “Fake love”, foi lançada no final de 2012 (veja a letra e o clipe). Não é possível comentar ou avaliar o vídeo de "Fake Love" no YouTube: as interações foram desativadas. Em 2012, ele foi alvo de campanha que fez “Despedida de solteiro”, versão de Psy, bater recorde brasileiro de avaliações negativas no site. “Os comentários são ridículos", justifica o cantor.

“Quero fazer um disco autoral para calar a boca de todo mundo, mostrar que sou compositor”, reforça. Seu álbum anterior de estúdio, “Junto e misturado”, de 2008, tinha versões de hits da Croácia ("Propostas indecentes", de “Oduzimas Mi Dah”), República Dominicana ("Amigo fura-olho”, de “Ella y yo") e Turquia ("Selinho na boca”, de “Simarik”).

O cantor estourou em 1994 com hits de composição própria “Me leva” e “Só você”. Desde então, alterna sucessos de sua lavra (como “Renata” e “To nem aí”, cantada por Luka) e versões de terceiros. Além das citadas de 2008, há “Festa no apê”, (da romena "Dragostea din tei") e “Danza Kuduro” (da portuguesa “Danza kuduro”).

“[O novo disco] vai falar sobre a vida sexual. É sensual, sobre orgia, balada. Quero voltar também a ter o papo que rola no Rio, do funk, sou carioca.” Alguns nomes de faixas citados por ele são “Motel”, “Game over”, “Relaxa pro papai” e “Sex shop”, que deve ser o título do disco.

Sobre a já lançada "Fake love", o cantor diz que a música foi inspirada em um relacionamento que ele teve por dois meses, via internet, com uma mulher casada e com filho. Ele diz que foi "iludido" por fotos superproduzidas enviadas pela web. “Mostrava ser uma deusa, uma sereia, e não era nada daquilo. E o que mais pesou é o fato de ela ser casada”, diz.

Segundo o cantor, o disco vai ter participações dos cantores Buchecha, Koringa, Sapão e Anitta. Os produtores do novo disco são os cariocas Mãozinha e Humberto. “Eles estão bem, trabalharam com Naldo, Buchecha, Perlla, que estão em alta aqui no Rio."

Por G1, em São Paulo
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Cultura
25/09/2018 | Encontro com o passado
21/09/2018 | ''Sou muito feminino, isso é uma grande qualidade'', diz Chay Suede a Pedro Bial
20/09/2018 | Avril Lavigne lança Head Above Water, música sobre a doença a qual sofre
As mais lidas de Cultura
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6190 dias no ar.