NOTÍCIA ANTERIOR
Faturamento do comércio vai encolher 0,4% em 2013
PRÓXIMA NOTÍCIA
Receita abre consulta na segunda e paga último lote do IR em dois dias
DATA DA PUBLICAÇÃO 12/12/2013 | Economia
Kombi permanece em linha e empregos são mantidos
Kombi permanece em linha e empregos são mantidos A decisão vai beneficiar diretamente os trabalhadores envolvidos na produção dos modelos Volkswagen Kombi e Gol Geração 4 Foto: Rossana Lana
A decisão vai beneficiar diretamente os trabalhadores envolvidos na produção dos modelos Volkswagen Kombi e Gol Geração 4 Foto: Rossana Lana
Decisão do governo federal deve prorrogar por dois anos a obrigatoriedade do airbag e freios ABS

O governo federal deve anunciar na próxima semana uma medida provisória que prorroga por mais dois anos o prazo para que fabricantes de automóveis incluam o airbag duplo e os freios ABS como equipamento de série em todos os carros feitos no País.

A decisão vai beneficiar diretamente os trabalhadores envolvidos na produção dos modelos Volkswagen Kombi e Gol Geração 4. Somente os metalúrgicos envolvidos na produção do utilitário somam 4 mil pessoas na Região.

Duas resoluções do Contran (Conselho Nacional de Transito), uma de 2009 e outra de 2011, determinam que até 1º de janeiro de 2014 todos os veículos nacionais deveriam deixar a linha de produção equipados com os dois itens de segurança. Com a medida, o prazo final será 1º de janeiro de 2016.

As negociações para a prorrogação tiveram início há seis meses e foram capitaneadas pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. “Nos preocupou o fim da produção, já que não haveria outro modelo para substituí-lo”, destaca Rafael Marques, presidente da entidade.

De acordo com ele, a meta é utilizar o prazo de dois anos para achar alternativas para a manutenção dos postos de trabalho, o que pode incluir a fabricação de um possível substituto para o veterano utilitário e para o Gol G4.

Oficialmente, a Kombi sairia de linha até 31 de dezembro. Em agosto, a fabricante alemã lançou inclusive a série especial Last Edition para marcar o fim do utilitário. Foram produzidas 1,2 mil unidades do modelo que tinha acabamento especial e preço de R$ 85 mil, quase o dobro do valor dos modelos ‘normais’, que custam R$ 47.580, segundo o site da marca.

Procurada, a Volkswagen informou por meio da sua assessoria de imprensa que “atende plenamente a legislação vigente. A empresa seguirá toda e qualquer nova regra a ser aplicada para o setor automotivo”. Questionada a respeito de qual será o procedimento adotado com as unidades da série Last Edition, a montadora não se manifestou.

Por ABCD Maior - Redação
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6297 dias no ar.