NOTÍCIA ANTERIOR
Região da Vila Assis recebe o Mauá Cidade que Avança
PRÓXIMA NOTÍCIA
Débitos fiscais em Mauá: 400 acordos realizados na 1ª semana
DATA DA PUBLICAÇÃO 26/10/2015 | Cidade
Hospital Nardini cria o Núcleo de Segurança do Paciente
Hospital Nardini cria o Núcleo de Segurança do Paciente Novo núcleo faz parte dos critérios para classificar o Nardini como Hospital-Escola Novo núcleo faz parte dos critérios para classificar o Nardini como Hospital-Escola. Crédito: PMM
Novo núcleo faz parte dos critérios para classificar o Nardini como Hospital-Escola Novo núcleo faz parte dos critérios para classificar o Nardini como Hospital-Escola. Crédito: PMM
Órgão interno atende às normas da Anvisa e fortalece ações de gerenciamento de riscos buscando prevenção de agravo de doenças

O Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, de Mauá, consolidou uma estratégia de promoção à saúde para a população usuária do serviço: a criação do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP). Regulamentada pela superintendência do serviço, a criação do Núcleo ratifica as medidas que visam qualificar as equipes assistenciais a gerenciar e evitar riscos que possam afetar ou agravar a saúde do paciente. Com isso, serão estabelecidas ações que potencializam a gestão de riscos para atividades de rotina, como higiene das mãos, segurança cirúrgica, prevenção de quedas, segurança no fornecimento de terapias nutricionais enteral e parenteral, administração segura de vacinas, cuidados com a prescrição médica, uso e manipulação de medicamentos, entre outras ações.

Em 2013, a mídia repercutiu casos sequenciais, ocorridos em diferentes cidades do território nacional, de pacientes que vieram a óbito após profissionais de saúde terem infundido medicamentos errados -- ou em doses incorretas -- e até dietas nutricionais por meio de acesso venoso. A partir deste alerta, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou a regulamentação que exige a criação e estruturação do Núcleo de Segurança do Paciente nos serviços de saúde público e privado.

Os princípios norteadores das novas diretrizes são a melhoria contínua dos processos de cuidado e do uso de tecnologias da saúde e a garantia das boas práticas de funcionamento do serviço. Apesar da oficialização recente do NSP, diversas ações correlatas ao tema tiveram início em 2013, como a criação e validação de protocolos de segurança do paciente e monitoramento de seus indicadores.

No Hospital Nardini, o NSP funciona alicerçado em quatro comissões: Comissão de Infecção Hospitalar, Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar, Controle de Riscos Hospitalares e Ambientais e Risco Sanitário Hospitalar. Todas trabalham com representações das áreas médicas, enfermagem, farmácia, nutrição, serviço de apoio diagnóstico, área administrativa e serviço de higiene e limpeza.

As reuniões do Núcleo ocorrem mensalmente e atendem ao regimento interno. “A segurança do paciente é uma questão estratégica, com o objetivo de identificar oportunidades de melhorias nos processos assistenciais. O Núcleo de Segurança do Paciente trabalha com a metodologia de identificar, corrigir e prevenir ocorrências que possam trazer danos aos pacientes. É uma responsabilidade de todos os envolvidos direta e indiretamente na assistência mas, antes de tudo, precisa ser um compromisso da gestão”, disse a coordenadora do Núcleo de Proteção e Vigilância do Hospital, Ana Claudia dos Santos.

O órgão também está incumbido de capacitar profissionais para difundir medidas de prevenção e avaliar a qualidade e especificações técnicas de medicamentos e de produtos de limpeza adquiridos pelo hospital para a desinfecção de ambientes. Outro foco de prevenção proposto pelo Núcleo se refere a quedas de pacientes, infecções hospitalares e o agravamento da situação de saúde por falhas ocorridas durante cirurgias, que se enquadram como eventos adversos decorrentes da prestação de serviços de saúde. A intervenção, nessas ocasiões, demandará ao NSP a apuração, notificação do ocorrido e posterior reorientação de conduta técnica dos profissionais envolvidos.

Este conjunto de ações, mais do que trabalhar objetivos ligados à segurança do paciente, proporciona à população a possibilidade de ter acesso às medidas fundamentais de promoção da saúde, condizentes ao caráter regional do Nardini, hoje principal referência hospitalar para a microrregião de Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. A partir dessa força-tarefa treinada para combater e diminuir riscos à saúde do paciente amplia-se a qualificação da assistência, cultiva-se maior vigilância dos problemas técnico-assistenciais das equipes e se possibilita a redução de agravos clínicos, infecções hospitalares e transmissões de doenças.

HOSPITAL-ESCOLA - A reorganização das Comissões Hospitalares do Hospital Nardini faz parte dos critérios exigidos pelo Ministério da Educação e da Saúde para concessão da certificação de Hospital-Escola, denominação concedida a equipamentos hospitalares com campo de ensino universitário. Atualmente, entre inúmeras exigências, está a de manter em funcionamento 14 comissões hospitalares assistenciais, entre elas a de Controle de Infecção Hospitalar, ligada ao Núcleo de Segurança do Paciente. As outras ações que devem ser cumpridas para o Nardini tornar-se Hospital de Ensino atualmente são conduzidas pelo NEPEP (Núcleo de Ensino, Pesquisa e Educação Permanente) da unidade, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

Por PMM - Redação
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6197 dias no ar.