NOTÍCIA ANTERIOR
Metade dos homens terminaria com mulheres que ganham peso
PRÓXIMA NOTÍCIA
Medicina ABC integra ação do Projeto Rondon em Itapeva
DATA DA PUBLICAÇÃO 29/07/2011 | Saúde e Ciência
Hospital Mário Covas recebe Secretário Estadual de Saúde
O Hospital Estadual Mário Covas de Santo André recebeu no último dia 27 o Secretário Estadual de Saúde, Dr. Giovanni Guido Cerri, que esteve na unidade a fim de discutir as principais demandas e conhecer de perto as alas do maior hospital de alta complexidade do Grande ABC.

Acompanhado pelo Assessor Dr. Olímpio José Bittar, Dr. Cerri foi recebido pelo Superintendente do HEMC, Dr. Geraldo Reple Sobrinho, e participou de reunião com membros do Conselho de Administração do hospital, que é composto pela Diretoria e funcionários, além de representantes da Fundação do ABC, Faculdade de Medicina do ABC e dos conselhos municipais de saúde do Grande ABC. Entre as solicitações, os conselheiros de Mauá e de Rio Grande da Serra, José Monteiro Filho e Maria Aparecida Rodrigues, levantaram a necessidade de ampliação de vagas para seus municípios, cuja demanda por algumas especialidades, tratamentos e cirurgias de alta complexidade é quase toda encaminhada ao HEMC.

De acordo com o Secretário, hoje a população tem a percepção geral de que a saúde não funciona, com exceção a algumas “ilhas de excelência” como o Hospital Mário Covas, que tem muito boa avaliação. Para Dr. Giovanni Cerri, mais importante que aumentar investimentos e vagas em hospitais é investir na saúde básica e na prevenção. “Por melhor que seja um hospital, não é possível que dê conta de toda a demanda de uma região. O ideal é que a rede de saúde funcione de maneira adequada e integrada. Precisamos reforçar a atenção básica, para que seja mais resolutiva. Dessa forma, é possível tirar dos hospitais pacientes cujo tratamento é mais simples e que não precisariam estar ali, liberando vagas para casos que realmente necessitam desse atendimento mais especializado”.

O Superintendente do Hospital Mário Covas concorda: “Hoje atendemos desde uma simples apendicite até casos complexos de politraumatizados. Se a rede de saúde funcionasse mais integrada, certamente poderíamos focar no atendimento terciário, nos casos mais graves”, garante Dr. Geraldo Reple.

O Diretor Clínico do HEMC, Dr. Vanderley da Silva Paula, ressaltou as áreas de maior procura, nas quais a demanda cresce exponencialmente. “Praticamente todas as neurocirurgias da região são encaminhadas para o ‘Mário Covas’, assim como casos graves de urgência e emergência. Outros setores com sobrecarga de atendimentos são a Cirurgia Cardíaca e a Ortopedia, na qual somos referência regional, principalmente para casos de quadril e de fraturas complexas do pé”, explica o Diretor, que exemplifica: “Na Oncologia, a quantidade de diagnósticos e tratamentos cresceu muito nos últimos anos. A maneira encontrada para continuar a assistir com excelência os pacientes do ABC foi através de nova parceria com o Governo do Estado, quando passamos a contar com retaguarda do ICESP - Instituto do Câncer do Estado de São Paulo”. Hoje são mais de 700 quimioterapias por mês realizadas no Hospital Mário Covas.

“O hospital é impecável. Superou minhas melhores expectativas”, afirmou durante a visita Dr. Giovanni Guido Cerri, que é médico radiologista e professor Titular da Faculdade de Medicina da USP.

Por Informações à Imprensa com Eduardo Nascimento - Comunicação Fundação do ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Saúde e Ciência
20/09/2018 | Campanha contra sarampo e poliomielite segue na região
19/09/2018 | É melhor dormir com ou sem meias?
19/09/2018 | Forma de andar mostra os vícios de postura
As mais lidas de Saúde e Ciência
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.