NOTÍCIA ANTERIOR
Inglaterra pode exigir visto de brasileiros
PRÓXIMA NOTÍCIA
Em nome do romantismo, do frio e do Espírito Santo
DATA DA PUBLICAÇÃO 30/08/2008 | Turismo
Holambra mostra suas flores
A primavera ainda não chegou, mas uma mistura de cores e perfumes se prepara para saudar a estação e encantar turistas. A partir de hoje, a cidade de Holambra recebe a 27ª Expoflora, maior exposição de flores e plantas da América Latina. O evento, que segue até 21 de setembro, será realizado de quinta a domingo, das 9h às 19h. Os ingressos custam R$ 25.

Localizada em uma área de 250 mil metros quadrados, a festa oferece uma infinidade de atrações para os 300 mil visitantes esperados. Serão comercializadas 200 espécies e mais de 2.000 variedades de plantas e flores. A expectativa de vendas é de 570 mil unidades.

A exposição funciona como termômetro para medir a receptividade do público quanto às novidades e lançamentos do setor antes que os produtores invistam no plantio em larga escala.

A infra-estrutura do evento é completa, colocando à disposição dos turistas banheiros, posto médico, fraldário, áreas de descanso à sombra e lojas de suvenires. Esta edição - que tem como tema Flores, Tempo e Ecologia - recebeu R$ 4 milhões em investimentos.

Gastronomia - Em Holambra, as flores aparecem até mesmo na gastronomia. Entre os pratos exóticos estão os doces com essência de rosas e de violetas e o sorvete de pétalas de rosas. O recinto também conta com duas praças de alimentação, diversas confeitarias e restaurantes que vão desde os do tipo fast-food até a comida típica holandesa.

Uma das atrações mais tradicionais e esperadas é a Chuva de Pétalas, que acontece todos os dias, às 17h. São utilizadas cerca de 18 mil flores, diariamente, para realizar o espetáculo. E existe a crença de que quem pega uma das pétalas no ar tem seus desejos realizados.


Música -
Um dos destaques da festa é o show com o cantor Paulo Ricardo, que será realizado no dia 20. De hora em hora, 10 grupos, que reúnem 300 jovens holambrenses, apresentam danças típicas de diferentes regiões da Holanda.

A Expoflora ainda disponibiliza três pavilhões de exposição onde são encontrados artesanatos e produtos para casa e decoração. Há, inclusive, ambientes em que decoradores mostram como utilizar flores e plantas ornamentais em eventos e festas.

Também são promovidos passeios turísticos por Holambra, incluindo visitas a um campo de flores e a um moinho com 38 metros de altura, o maior da América Latina.

Assim como na Holanda, o moinho funciona com a força do vento e mói grãos, além de possuir um mirante que permite visualizar a Cidade das Flores e municípios vizinhos.

Novidades - Neste ano, os produtores voltaram a investir em rosas de cores tradicionais. como vermelho e cor-de-rosa, diferentemente do que ocorreu nas edições anteriores, nas quais se destacaram as verdes, lilases e mescladas.

Outra novidade é a alstroemeria, mais conhecida como orquídea-do-campo, de nome Black Jack. A flor possui coloração roxa intensa, com nuanças escuras, muito próximas do preto.

(Supervisão de Heloísa Cestari)

*A jornalista viajou a convite da Expoflora

Entre tulipas e tamancos

Quem chega pela primeira vez à Cidade das Flores percebe logo a estreita ligação com a européia Holanda. Placas de trânsito na forma de tulipas, moinhos de vento e telefones públicos no formato de tamancos. Os três símbolos do país estão por toda parte. Foram eles que, de certo modo, garantiram a sobrevivência de muitos holandeses durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

O bulbo da tulipa era utilizado como alimento; a posição das pás dos moinhos serviam para comunicação; e os tamancos de madeira protegiam os pés contra o frio intenso. Além disso, os calçados deixavam pegadas invertidas, despistando nazistas.

Os primeiros holandeses chegaram a Holambra em 1948, por meio de uma parceria entre a Associação de Lavradores e Horticultores Católicos da Holanda e o governo brasileiro. O nome da cidade, dado pelos imigrantes, é a união das palavras Holanda, América e Brasil.

No início, os colonos enfrentaram muitas dificuldades, como a perda de gado e lavouras. Tiveram de se adaptar ao clima e à língua portuguesa, tão diferente da holandesa.

O cultivo de flores começou na década de 1950, com a plantação de gladíolos (palma-de-santa-rita). Nas décadas seguintes, a produção expandiu-se. Hoje, Holambra possui cerca de 10 mil habitantes. É responsável por 40% da produção brasileira de flores e plantas e por 80% das exportações do setor.

A preocupação em manter as tradições é tão grande que a prefeitura da cidade oferece desconto no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para quem mantém o estilo da arquitetura holandesa.

27ª EXPOFLORA
Data:
De 28 de agosto a 21 de setembro, de quinta a domingo, das 9h às 19h.
Ingressos: R$ 25 por pessoa, sendo que crianças de até 5 anos não pagam
Informações: (0xx19) 3802-1421 ou www.expoflora.com.br
Como chegar: Holambra fica a 140 quilômetros de São Paulo e a 40 quilômetros de Campinas. O acesso é feito pela SP-340, Rodovia Campinas-Mogi Mirim, saída 140.

Por Juliana Ravelli - Diário Online / Enviada a Holambra
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Turismo
18/09/2018 | Brasileiros precisarão de autorização de viagem para entrar na Europa a partir de 2021
17/09/2018 | Halloween Horror Nights 2018, do Universal Orlando, já está aberto
31/08/2018 | Campos do Jordão para crianças
As mais lidas de Turismo
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2022 - Desde 2003 à 7054 dias no ar.