NOTÍCIA ANTERIOR
Imaginação é o que determina o quanto custa a decoração de Natal
PRÓXIMA NOTÍCIA
Revisão de acordo na Volks trará novos modelos para São Bernardo
DATA DA PUBLICAÇÃO 01/12/2014 | Economia
Grande ABC atrai construtora da Capital
Grande ABC atrai construtora da Capital Foto:Claudinei Plaza/DGABC
Foto:Claudinei Plaza/DGABC
O Grande ABC segue atrativo para investimentos de construtoras da Capital, do Interior e até de outros Estados. Desta vez é a Rodobens Negócios Imobiliários, sediada em São Paulo, que finca sua bandeira na região, com o lançamento de seu primeiro empreendimento residencial em Santo André, na Vila Assunção, no sábado. Em entrevista exclusiva ao Diário, o presidente da companhia, Marcelo Lopez Borges de Oliveira, cita que a ideia é aproveitar o potencial do município. O foco dos projetos da construtora é o médio e alto padrão e, no caso desse especificamente, que tem VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 61 milhões, o custo do metro quadrado está em R$ 7.000. É bem mais do que a média do metro quadrado dos imóveis anunciados na cidade, apurado pela pesquisa FipeZap, que aponta o valor de R$ 4.856.

A empresa, até dois meses atrás, tinha sede em São José do Rio Preto, no Interior, e se transferiu à Capital para explorar melhor o mercado da região metropolitana de São Paulo, incluindo o Grande ABC, Guarulhos e Osasco, e aproveitar a proximidade com mais fornecedores, bancos e escritórios de engenharia e arquitetura, por exemplo, afirma o executivo, que está desde 2011 à frente da companhia, que representa 25% dos negócios do grupo Rodobens (mais conhecido pelos consórcios de veículos).

Oliveira salienta que, apesar das dificuldades vividas pelo segmento neste ano – em que as vendas patinaram, entre outros motivos, por causa da Copa do Mundo e da eleição presidencial, que desviaram a atenção do consumidor –, a Rodobens tem baixo nível de endividamento e foco no alto padrão, que garante maior rentabilidade. “Buscamos cidades com crescimento de mais longo prazo e, nessa análise, identificamos o Grande ABC e, especialmente, Santo André, por ter indústria, serviços e logística forte, por causa (da proximidade) do Porto (de Santos)”, diz. Ele destaca também que muitas pessoas da Capital têm migrado para a região pelos preços de imóveis mais em conta – o metro quadrado anunciado em São Paulo atualmente está em R$ 8.301, de acordo com a FipeZap – e também pela qualidade de vida. Além do empreendimento em Santo André, a companhia, em parceria com a construtora Fratta, já prospecta outras áreas no município e também em São Bernardo. Entre as características dos empreendimentos, o executivo assinala que há preocupação com o conceito de sustentabilidade, que inclui o aproveitamento da luz natural e a adoção de tecnologias para automação, tanto para a segurança como para a redução do consumo de energia elétrica.

CENÁRIO

Oliveira cita que a velocidade nas vendas de imóveis vem caindo ao longo dos últimos dois anos, mas ele confia que, depois de 2015, em que o governo pode fazer algum aperto monetário que gere estabilização, deve haver reação no segmento daqui a dois anos, com a perspectiva de melhora na confiança no consumidor. “Nosso ciclo é longo (entre aprovação de projeto, lançamento e entrega), temos de olhar 2016”, diz.

Por Leone Farias - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.