NOTÍCIA ANTERIOR
Windows 10 Fall Creators Update: vale a pena instalar a atualização?
PRÓXIMA NOTÍCIA
Como o ataque Krack quase 'derreteu' a segurança do Wi-Fi
DATA DA PUBLICAÇÃO 26/10/2017 | Informática
Grampo no celular e WhatsApp Web na empresa: pacotão
>>> Grampo no celular
Gostaria de saber se existe algum tipo de " grampo", legal ou não, que permite que terceiros leiam as mensagens em WhatsApp, Signal etc. Se sim, há como detectar?
Obrigada
Luciana Alves

Esse "grampo" normalmente se dá através de um programa espião instalado no celular. Aplicativos como o WhatsApp e o Signal são bastante resistentes contra a interceptação de dados em trânsito, ou seja, na transmissão de um aparelho a outro, que é como são feitos os mais conhecidos grampos telefônicos. Por isso, o único meio de garantir a captura das mensagens é por meio de um grampo no próprio telefone, seja do destinatário ou do remetente das mensagens.

Detectar esses programas pode ser bastante difícil, especialmente os mais avançados. Se você tem alguma suspeita de que um software desse tipo foi instalado no seu celular, você pode usar a opção de redefinir o telefone ("reset"). Os passos para realizar esse procedimento devem estar descritos no manual ou no site do fabricante do seu telefone.

Depois, é importante tomar algumas precauções para que nenhum aplicativo espião seja instalado. Para isso, mantenha o sistema do celular atualizado e tenha sempre uma senha de bloqueio configurada. No caso do Android, não tive a permissão para instalar aplicativos de fontes desconhecidas.

Se o processo de redefinição não remover o software espião, o que é um tanto raro, será preciso auxílio de um especialista para verificar o que pode estar acontecendo.

>>> Grampo no WhatsApp na empresa
Ao acessar o WhatsApp Web no micro da empresa, os administradores do servidor de internet têm acesso às minhas mensagens?

Att,
Valéria

Valéria, se o computador pertence à empresa, existem diversas configurações que podem ser feitas para permitir, sim, o acesso da empresa às mensagens que você visualiza no computador da empresa.

De maneira geral, você não deve acessar qualquer informação sua a partir do computador de alguém que você não quer que tenha acesso a essa informação. Ou seja, se você não quer que a empresa veja suas mensagens, você não deve utilizar o computador da empresa para acessar o WhatsApp Web.

Utilizar a rede da empresa (um Wi-Fi, por exemplo) com um notebook ou celular seu é mais seguro, porque o WhatsApp inclui funções para impedir a interceptação de mensagens pela rede. Mas acessar suas mensagens pelo próprio computador da empresa não é uma boa ideia.

Idealmente, a interceptação de dados deve ser prevista no contrato de emprego, mas existem casos em que empresas possuem mecanismos de interceptação mesmo sem qualquer aviso, inclusive por motivos de segurança. Por exemplo, para algum sistema verificar se dados sigilosos da empresa estão sendo vazados, ele precisa ser capaz de enxergar tudo o que está sendo transmitido.

>>> Drivers antigos
Buscando resolver um problema de conexão com o Wi-Fi, atualizei o driver de rede. No processo, baixei um utilitário que classificou 10 drivers do meu sistema como "extremamente antigos".

Aquela coisa em vermelho, chamativa e gritante me fez pensar se tinha deixado passar algo muito relevante em todos esses anos: há algum risco em deixar os drivers desatualizados?
Edson Neto

Muito cuidado com esses programas de "otimização", Edson. Muitos fazem alarde por nada.

Isto dito, falhas em drivers têm potencial para serem extremamente graves. Ao mesmo tempo, porém, falhas de segurança em drivers são um tanto raras.

A atualização de drivers costuma ser recomendada não por motivos de segurança, mas sim quando o computador está com algum tipo de problema, como travamentos estranhos, falhas no som, quedas inexplicáveis na rede, falhas de "tela azul" e coisas do tipo -- inclusive como o seu problema de Wi-Fi. Quando o problema continua com drivers atualizados, há a chance de existir um problema de hardware.

O Windows é capaz de atualizar certos drivers automaticamente, então é improvável que um driver inseguro continuaria em uso pelo sistema. Porém, atualizações de drivers podem às vezes até causar problemas que não estavam lá e, por isso, elas não fazem parte da rotina de manutenção de um computador da mesma forma que a atualização do sistema e do navegador web, por exemplo.

Em resumo, não se preocupe com isso.

O pacotão da coluna Segurança Digital vai ficando por aqui. Não se esqueça de deixar sua dúvida na área de comentários, logo abaixo, ou enviar um e-mail para g1seguranca@globomail.com. Você também pode seguir a coluna no Twitter em @g1seguranca. Até a próxima!

Por Altieres Rohr - G1
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Informática
19/09/2018 | Grupo Renault Nissan terá sistema operacional Android em seus carros
18/09/2018 | A corrida para a criação do computador mais poderoso da história
11/06/2018 | Google tira ovos de emoji de salada para agradar veganos
As mais lidas de Informática
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6234 dias no ar.